Última hora

Última hora

Egito: turistas mexicanos mortos por "erro" em raide aéreo

Os turistas mexicanos que perderam a vida num ataque do Exército egípcio numa área desértica do oeste do país foram vítimas de um raide aéreo.

Em leitura:

Egito: turistas mexicanos mortos por "erro" em raide aéreo

Tamanho do texto Aa Aa

Os turistas mexicanos que perderam a vida num ataque do Exército egípcio numa área desértica do oeste do país foram vítimas de um raide aéreo.

A informação foi avançada pela chefe da diplomacia mexicana, com base nos relatos dos sobreviventes ao embaixador do México no Egito, durante uma visita ao hospital onde estão internados.

Claudia Ruiz Massieu explicou que “o embaixador Alvarez Fuentes falou pessoalmente com os seis mexicanos hospitalizados e todos disseram, separadamente, que foram visados por um ataque aéreo, com bombas lançadas de um avião e helicópteros”.

As autoridades egípcias reconheceram “um erro” e dizem que os turistas foram confundidos com um grupo de “elementos terroristas”.

O primeiro-ministro egípcio também visitou os sobreviventes e garantiu que já está em curso uma investigação.

Ibrahim Mehleb disse que “as circunstâncias que rodeiam o incidente enquadram-se na luta do Egito contra o terrorismo”.

Segundo fontes das forças de segurança, o grupo de turistas mexicanos e egípcios foi atingido durante uma paragem no oásis de Bahariya. O México ainda só reconheceu a morte de dois cidadãos, embora fontes egípcias tenham feito referência a oito mexicanos e quatro egípcios entre os mortos.