Última hora

Última hora

Alemanha quer cortar fundos europeus a países que rejeitem quotas de refugiados

A Alemanha não poupa críticas ao fracasso da reunião dos ministros do Interior da União Europeia, ontem, em Bruxelas. Face à oposição de vários

Em leitura:

Alemanha quer cortar fundos europeus a países que rejeitem quotas de refugiados

Tamanho do texto Aa Aa

A Alemanha não poupa críticas ao fracasso da reunião dos ministros do Interior da União Europeia, ontem, em Bruxelas.

Face à oposição de vários países de leste, os responsáveis dos 28 não conseguiram chegar a um acordo para distribuir 120 mil refugiados pelos estados membros.

O vice-chanceler alemão, Sigmar Gabriel, acusou a UE de, “desonrar a sua própria política de refugiados”.

Já o ministro do Interior alemão, Thomas de Maziére, sugeriu a possibilidade de cortar as ajudas europeias aos países que se recusam a acolher migrantes.

“Os países que se recusam a aceitar as quotas de refugiados, são países que recebem ajuda estrutural da União Europeia. Como sugeriu Jean Claude Juncker, e com toda a razão, estes países devem receber menos ajuda dos fundos estruturais”.

A Alemanha critica o que considera ser a falta de solidariedade de alguns países, quando o país já acolheu 92 mil refugiados desde o início do mês e afirma estar pronto a albergar 800 mil até ao final do ano.