Última hora

Última hora

Líbano: lixo para denunciar corrupção em frente ao ministério do Ambiente

Despejar contentores em frente ao ministério do Ambiente, em Beirute: um protesto simbólico que mostra que as manifestações desencadeadas pela crise

Em leitura:

Líbano: lixo para denunciar corrupção em frente ao ministério do Ambiente

Tamanho do texto Aa Aa

Despejar contentores em frente ao ministério do Ambiente, em Beirute: um protesto simbólico que mostra que as manifestações desencadeadas pela crise do lixo, no Líbano, não dão sinais de perder vigor.

Vários ativistas entram na segunda semana de greve de fome, para exigir a demissão do ministro do Ambiente, Mohamad Al Machnouk, acusado de corrupção na gestão dos detritos na capital.

Um manifestante explica que “a greve é motivada por uma situação insustentável. É preciso começar a aplicar o princípio da responsabilização por toda a corrupção. As pessoas precisam de acordar e começar a fazer algo para reparar, pelo menos um pouco, os problemas deste país”.

As manifestações contra a gestão dos resíduos em Beirute, que tiveram início em julho, transformaram-se rapidamente num protesto generalizado contra a classe política e as clivagens sectárias no poder, considerado corrupto e disfuncional.