Última hora

Última hora

Liga dos Campeões: Empate em Kiev sabe a pouco para FC Porto

O FC Porto não foi além de um empate a dois em Kiev na jornada inaugural da Liga dos Campeões. Os dragões tiveram a vitória na mão mas saíram da

Em leitura:

Liga dos Campeões: Empate em Kiev sabe a pouco para FC Porto

Tamanho do texto Aa Aa

O FC Porto não foi além de um empate a dois em Kiev na jornada inaugural da Liga dos Campeões. Os dragões tiveram a vitória na mão mas saíram da capital ucraniana com apenas um ponto na mão devido a um golo tardio de Vitaliy Buyalskyi.

Julen Lopetegui, que ficou na bancada devido a castigo, voltou a fazer várias alterações no onze mas ainda não foi desta que encontrou um modelo capaz de satisfazer os adeptos.

A equipa lutou muito, o Dynamo também. Oportunidades de golo é que escassearam de parte a parte.

Marcaram primeiro os ucranianos, por Gusev aos 20 minutos, mas o Porto não demorou a responder a apenas três minutos depois, Aboubakar restabelecia a igualdade.

O camaronês tem sido o verdadeiro abono de família dos portistas neste início de temporada. Depois de muita luta a meio campo, Aboubakar voltou a deixar bem vincado o seu instinto goleador aproveitando uma falha do guardião ucraniano.

Estava feito o mais difícil, os dragões colocavam-se em vantagem e só tinham de resistir cerca de dez minutos. Bastava manterem o jogo a meio campo (André André voltou a ser o patrão) como tinham feito grande parte do encontro. Não conseguiram.

Aos 89 minutos, Vitaliy Buyalskyi aproveitou uma descoordenação defensiva (na qual não ficam isentos de culpa nem Casillas, nem o árbitro assistente, que tiveram interpretações diferentes do fora de jogo de posição) para estabelecer o resultado final.

O empate é justo, mas tendo em conta que foi alcançado ao cair do pano, num lance em que a linha defensiva dos dragões podia ter feito melhor, acaba por saber a pouco.

Ficha de jogo

Estádio Olímpico de Kiev, Ucrânia(60.000 espetadores)
Árbitro: Felix Brych (Alemanha)

Dínamo de Kiev: Rybka, Danilo Silva, Khacheridi, Dragovic, Antunes, Rybalka, Miguel Veloso (Kravets, 86), Garmash, Gusev (Buyalskiy, 67), Derlis González (Belhanda, 71) e Júnior Moraes
Treinador: Serhiy Rebrov

FC Porto: Casillas, Maxi, Maicon, Indi, Layun, Danilo, Rúben Neves, Herrera (Tello, 65), André André, Brahimi (Corona, 78) e Aboubakar (Osvaldo, 90+2)
Treinador: Julen Lopetegui

Golos: Gusev (20'), Aboubakar (23' e 81') e Buyalskiy (89')

Ação disciplinar: Cartão amarelo para Maicon (17), Maxi Pereira (40), Gusev (46), Aboubakar (48), Rybalka (57) e Danilo (88))


Cancelo e André Gomes marcam mas não chega

Nos restantes jogos, destaque para o Chelsea, que deu um pontapé na crise com uma goleada frente ao Maccabi. A surpresa da noite veio de Zagreb, onde o Dínamo, com Eduardo, Ivo Pinto e Paulo Machado a jogarem os 90 minutos, levou de vencida o Arsenal por 2-1.

No Olímpico de Roma, a equipa italiana impôs um empate ao Barcelona graças a um golo do outro mundo de Alessandro Florenzi.

No Mestalla, João Cancelo e André Gomes fizeram ambos o gosto ao pé mas quem fez a festa foi o Zenit de André Villas-Boas, que venceu por 3-2.