Última hora

Última hora

Migração: Correspondente da euronews apanhado pelos confrontos na fronteira da Hungria

A fronteira servo-húngara, entre Horgos e Roszke, está a ser palco de confrontos que opõem as autoridades húngaras a grupos de migrantes e

Em leitura:

Migração: Correspondente da euronews apanhado pelos confrontos na fronteira da Hungria

Tamanho do texto Aa Aa

A fronteira servo-húngara, entre Horgos e Roszke, está a ser palco de confrontos que opõem as autoridades húngaras a grupos de migrantes e refugiados, que tentaram forçar a travessia da fronteira, fechada há cerca de 24 horas por ordem unilateral de Budapeste.

A euronews tem no local Dániel Bozsik, da delegação em Budapeste. O nosso correspondente foi apanhado no meio dos confrontos e, pelo telefone, traçou-nos o relato do que testemunhou:

??Um grupo de refugiados conseguiu atravessar o portão da fronteira, mas por detrás estava a polícia com um canhão de água e um outro veículo para dispersar a multidão. Cerca de 40 a 50 migrantes começaram a atirar pedras, paus e garrafas de plástico.

A polícia respondeu com gás pimenta. Usaram-no durante um bom bocado e depois atiraram gás lacrimogéneo para a multidão, que mesmo assim não se mexeu muito de início. As pessoas, porém, aguardam agora um pouco mais longe da fronteira.

Entre a multidão estava uma mulher grávida que foi retirada de maca. As crianças choravam por causa do gás. Todas as pessoas sentiram os efeitos e algumas caíram mesmo de joelhos, com convulsões. Também alguns elementos da imprensa e da polícia sérvia foram afetados.??