Última hora

Última hora

Greg Louganis: "A forma como vemos a sida evoluiu muito"

O antigo campeão olímpico de saltos para a água foi o primeiro atleta de alta competição a assumir-se gay e seropositivo.

Em leitura:

Greg Louganis: "A forma como vemos a sida evoluiu muito"

Tamanho do texto Aa Aa

Medalha de ouro nos altos para a água nos Jogos Olímpicos de 1984 e 1988, Greg Louganis foi o primeiro atleta de alta competição a assumir-se como homossexual e seropositivo.

Point of view

Sou uma pessoa feliz, vivo a minha vida com integridade e isso, para mim, é a coisa mais importante do mundo. Mais que quaisquer medalhas ou prémios.

O norte-americano falou em exclusivo à euronews em Atenas, onde deu uma conferência sobre a sida e os direitos da comunidade LGBT.

Yanis Karagiorgas, euronews: Sr. Louganis, bem-vindo. É uma lenda viva dos saltos para a água. Ganhou cinco medalhas olímpicas, quatro de ouro e uma de prata, nos anos 80. As coisas eram mais fáceis nessa altura?

Greg Louganis: Quando ganhei duas medalhas de ouro em 1984 e outras duas em 88 os ritmos da competição eram muito diferentes. Tinha de ter três empregos em part-time para pagar os treinos e as despesas correntes. Os patrocínios só começaram quando já estava a terminar a minha carreira.

Yanis Karagiorgas, euronews: Já esteve no Rio de Janeiro? No próximo ano vai estar a acompanhar a equipa olímpica americana, mas parece que há problemas…

Greg Louganis: Tenho ouvido as reportagens, mas ainda não lá fui. Sabe uma coisa? Dizem isso a respeito de todos os Jogos Olímpicos. Que não vão estar prontos a tempo e depois acabam sempre por conseguir.

Yanis Karagiorgas, euronews: Ainda há racismo nos Jogos Olímpicos e no desporto em geral?

Greg Louganis: Penso que foi no ano passado que o Comité Olímpico Internacional incluiu a orientação sexual no ponto número seis da carta olímpica. Foi um grande passo na direção certa. Há países que ainda estão atrasados nesta matéria, como a Rússia ou o Uganda. São países problemáticos. Mas quando se entra no terreno de jogo, toda a gente deixa de se preocupar.

Yanis Karagiorgas, euronews: Imagino que não fosse assim há 20 ou 30 anos…

Greg Louganis: Quando assumi a minha identidade sexual e, mais tarde, o meu problema com o HIV, ainda havia muitos mal-entendidos sobre a identidade sexual. Havia também muita desinformação e medos relacionados com o HIV/sida. Desde então, conversou-se muito sobre o tema e tem havido muita educação.

Yanis Karagiorgas, euronews: Pegando num tema mais pessoal: Teve problemas financeiros, foi obrigado a vender as medalhas de ouro para poder sobreviver. Como conseguiu recuperar dessa fase e tornar-se no ícone que é hoje?

Greg Louganis: A sorte e a fama nem sempre andam de mãos dadas. É possível ser famoso e não ser rico. Sou uma pessoa feliz, vivo a minha vida com integridade e isso, para mim, é a coisa mais importante do mundo. Mais que quaisquer medalhas ou prémios. Pode acontecer a qualquer um, mas quero que as pessoas saibam que não estão sozinhas.