Última hora

Última hora

Refugiados entram na Hungria sem conhecer próximo destino

Mais de mil refugiados puderam passar esta sexta-feira, de comboio ou autocarro, da Croácia para a Hungria. Oposta à entrada de migrantes no país

Em leitura:

Refugiados entram na Hungria sem conhecer próximo destino

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de mil refugiados puderam passar esta sexta-feira, de comboio ou autocarro, da Croácia para a Hungria. Oposta à entrada de migrantes no país, Budapeste terá autorizado, segundo Zagreb, a passagem aos mais “vulneráveis”.

Incapazes de gerir o fluxo migratório, as autoridades croatas fecharam a fronteira com a Sérvia. Mas a solução de encaminhar os refugiados para a Hungria será de pouca dura, pois Budapeste anunciou a intenção de terminar rapidamente uma nova vedação na fronteira croata.

Questionado sobre que planos tem, um refugiado diz “nenhum”, pois “o governo croata não ofereceu nenhuma solução”.

A Hungria tinha antes negado qualquer concertação com a Croácia. Já em território húngaro, os refugiados foram encaminhados para dois centros de registo, próximos da fronteira com a Áustria. Mas Viena também negou qualquer coordenação com Budapeste, reforçando o sentimento de caos na Europa face à crise migratória.

Um refugiado diz que “não sabe” para onde vai, embora lhe tenham dito “para a Eslovénia”.

A polícia eslovena dispersou, no entanto, esta noite centenas de migrantes que tentavam forçar a fronteira, vindos da Croácia, recorrendo a gás lacrimogéneo.

Na quarta-feira, os líderes europeus encontram-se em Bruxelas para tentar obter uma resposta unificada à crise, que face ao caos reinante, se revela cada vez mais indispensável.

O correspondente da euronews, Attila Magyar, explica que “esta sexta-feira, a situação alterou-se várias vezes, sem que os refugiados fossem informados. Uns ouviram que iam para a Eslovénia, outros para a Hungria ou para a Áustria. O que é certo, é que a Croácia está com dificuldades para lidar com a crise”.