Última hora

Última hora

Bruxelas: crise migratória em cimeira extraordinária

Um dia depois de um acordo marcado pela falta de consenso para o acolhimento de 120 mil refugiados, os líderes europeus tentam alinhar posições na

Em leitura:

Bruxelas: crise migratória em cimeira extraordinária

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois de um acordo marcado pela falta de consenso para o acolhimento de 120 mil refugiados, os líderes europeus tentam alinhar posições na cimeira extraordinária de Bruxelas. Desta vez, para travar o fluxo de requerentes de asilo.

Nesse sentido, a União Europeia admite, por exemplo, reforçar a ajuda financeira a países como a Turquia, Jordânia e Líbano na fronteira com a Síria.

De acordo com a Organização Internacional das Migrações cerca de 500 mil pessoas entraram na Europa desde janeiro provenientes de países como a Síria, o Afeganistão e a Eritreia.

A OCDE, Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico estima que o número de pedidos de asilo, em 2015, possa chegar a um milhão.

Para já Portugal vai receber – ao longo de dois anos – cerca de 4500 pessoas. Números que podem ser revistos no futuro.