Última hora

Última hora

Academia do Astronauta: "No espaço as coisas flutuam e nós também"

Em leitura:

Academia do Astronauta: "No espaço as coisas flutuam e nós também"

Tamanho do texto Aa Aa

A Academia do Astronauta foi desta vez a Colónia saber como é realmente a vida na Estação Espacial Internacional (EEI). O testemunho é da astronauta Samantha Crisotoferetti:

Point of view

Podemos impulsionar o corpo e pousar exatamente onde queremos

“Olá, sou a astronauta Samantha Crisotoferetti e acabei de voltar de 200 dias na Estação Espacial Internacional.

Viver e trabalhar no espaço é um desafio porque todas as coisas flutuam e nós também. O que é divertido, claro, mas é preciso estar-se habituado.

No princípio ficava desorientada. Não de forma a não perceber o que era em cima e em baixo. Mas algumas vezes aconteceu-me subir para um módulo e levar alguns segundos a perceber em que direção queria deslocar-me para chegar ao sítio onde queria ir.

Quando cheguei tinha muito cuidado e só me mexia de um ponto a outro ponto onde me pudesse segurar.

Mas quando se ganha mais experiência e nos sentimos mais confortáveis a flutuar e a controlar o nosso corpo nas três dimensões, podemos impulsionar o corpo e pousar exatamente onde queremos”.

Samantha Cristoforetti

Samantha foi até à Estação Espacial Internacional, a 23 de novembro de 2014, numa missão de seis meses. É capitã na Força Aérea Italiana e já tem mais de 500 horas de voo em seis tipos de aviões militares. Nascida em Milão, Itália, em 1977, Samantha passou um ano a estudar nos Estados Unidos antes de fazer um mestrado em Engenharia Mecânica, na Technische Universität de Munique, na Alemanha. Gosta de fazer caminhadas, mergulho, e yoga.