Última hora

Última hora

Israel impede milhares de palestinianos de acederem a Jerusalém

O governo palestiniano denunciou o que considera ser uma escalada militar de Israel em Jerusalém e na Cisjordânia ocupada. As autoridades da cidade

Em leitura:

Israel impede milhares de palestinianos de acederem a Jerusalém

Tamanho do texto Aa Aa

O governo palestiniano denunciou o que considera ser uma escalada militar de Israel em Jerusalém e na Cisjordânia ocupada.

As autoridades da cidade decidiram encerrar o acesso à zona antiga durante dois dias depois de dois ataques à arma branca contra israelitas terem provocado pelo menos dois mortos desde sábado.

O encerramento total da cidade aos palestinianos é uma decisão inédita que afeta mais de 300 mil habitantes de Jerusalém-Leste.

Um residente palestiniano afirma, “fazem isto porque é um feriado deles, eles vão rezar e eu quero ir visitar os meus pais mas não me deixam entrar. Eu vivo nos arredores de Jerusalém e é o que dizem também os meus documentos”.

“Eles não me deixaram entrar pois há uma série de problemas aqui em Jerusalém, problemas de segurança, mas eles não nos deixam entrar na cidade velha”.

A medida excecional aumenta a tensão no território, onde as restrições à entrada de palestinianos na esplanada das mesquitas tinha já provocado confrontos violentos nas últimas semanas.

O grupo Jihad islâmica reivindicou ontem o ataque com arma branca que vitimou dois israelitas, na cidade velha de Jerusalém ferindo outros dois, quando uma nova tentativa de agressão, este domingo, terminou com a morte do suposto autor.

A Cruz vermelha palestiniana anunciou hoje que cerca de 77 palestinianos foram feridos pelo exército nas últimas 24 horas.