Última hora

Última hora

Morte e destruição na Riviera francesa

De surpresa e com uma grande violência, as chuvas diluvianas na Riviera francesa, deixaram um rasto de morte e destruição. 17 pessoas perderam a vida

Em leitura:

Morte e destruição na Riviera francesa

Tamanho do texto Aa Aa

De surpresa e com uma grande violência, as chuvas diluvianas na Riviera francesa, deixaram um rasto de morte e destruição.

17 pessoas perderam a vida e 4 estão desaparecidas.

Muitas das vítimas mortais foram apanhadas pelas águas quando tentavam salvar os carros.

Em Mandelieu-la-Napoule sete pessoas morreram nessas circunstâncias.

“Em dez minutos a água subiu até aqui, em 10 minutos e com as portas fechadas. Havia um remoinho, foi terrível”, conta um homem.

Em Antibes, num parque de campismo, além da destruição, uma pessoa perdeu a vida, também quando se dirigia para o carro. Muitos turistas britânicos pensavam que não iam escapar.

“Pensava que ia morrer, porque quando estava a acontecer pensei em deixar-me ir com a corrente… para ali para baixo. Havia uma rapariga atrás de mim, quis ir buscar o carro… desapareceu. ُEu consegui agarrar-me”, refere outro homem.

Milhares de pessoas ficaram sem casa e muitas habitações não têm eletricidade e água. Os transportes públicos permanecem condicionados.

De Nice a Cannes, os danos materiais foram elevados. O Presidente da República deslocou-se às zonas mais afetadas. No próximo conselho de ministros, o governo vai declarar estado de catástrofe natural, o que permite compensações.