Última hora

Última hora

Blatter, Platini e Valcke suspensos pela FIFA

O presidente da FIFA, o secretário-geral e o presidente da UEFA foram esta quinta-feira suspensos provisoriamente por 90 dias pelo Comité de Ética do

Em leitura:

Blatter, Platini e Valcke suspensos pela FIFA

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente da FIFA, o secretário-geral e o presidente da UEFA foram esta quinta-feira suspensos provisoriamente por 90 dias pelo Comité de Ética do organismo que rege o futebol mundial.

Joseph Blatter e Platini, que se assumiu como candidato a suceder ao suíço, foram suspensos em consequência da implicação no escândalo de corrupção que atingiu a FIFA.

O sul-coreano Chung Mong-Joon foi suspenso por seis anos e multado em 100.000 francos suíços (perto de 91.000 euros).

De acordo com o comunicado emitido pela Comissão de Ética da FIFA indica que as suspensões provisórias impostas aos três dirigentes entram em vigor de imediato e podem ser prolongadas, desde que esse período adicional não exceda 45 dias.

Recorde-se que 25 de setembro, o Ministério Público suíço instaurou um processo criminal a Blatter, que foi interrogado na qualidade de arguido, por suspeita de gestão danosa, apropriação indevida de fundos e abuso de confiança.

Platini foi ouvido na qualidade de testemunha e acabou por ser implicado no processo, por, alegadamente, ter recebido de Blatter um pagamento ilegal, feito “em prejuízo da FIFA”, no valor de dois milhões de francos suíços (perto de 1,8 milhões de euros).

O escândalo de corrupção da FIFA rebentou em maio, a dois dias da reeleição de Blatter, num processo aberto pela justiça dos Estados Unidos e que levou a acusações a 14 dirigentes e ex-dirigentes.

No início de junho, Blatter apresentou a demissão, abrindo o caminho para novas eleições, marcadas para 26 de fevereiro de 2016.

Entretanto já foi anunciado o substituto até às eleições de 26 de fevereiro do próximo ano. Na FIFA, o africano Issa Hayatou, presidente da CAF, vai assumir os comandos do organismo.

A UEFA, será chefiada de forma interina por Ángel Maria Villar, presidente da federação espanhola e vice-presidente da UEFA até ao momento.