Última hora

Última hora

Obama pede desculpa à presidente da MSF

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu desculpa à presidente da Médicos Sem Fronteiras (MSF), Joanne Liu, pelo ataque alegadamente

Em leitura:

Obama pede desculpa à presidente da MSF

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, pediu desculpa à presidente da Médicos Sem Fronteiras (MSF), Joanne Liu, pelo ataque alegadamente inadvertido da aviação norte-americana ao hospital de Kunduz no Afeganistão.

Obama telefonou pessoalmente a Liu e prometeu uma investigação profunda ao sucedido. “O presidente assegurou à doutora Liu que a investigação do departamento de defesa está em curso e vai demonstrar a responsabilidade e os factos de uma forma transparente, profunda e objetiva sobre o incidente. E se necessário o presidente levará a cabo alterações para que tragédias como estas sejam raras no futuro”, explicou Josh Ernest, porta-voz da Casa Branca.

Na altura do bombardeamento, as forças aliadas ao governo afegão tentavam expulsar os Talibãs da cidade do nordeste do país.

O diretor executivo da Médicos Sem Fronteiras, Jason Cone, quer antes de mais uma investigação independente.

“Apelamos ao presidente norte-americano para autorizar uma comissão para apurar os factos. Ao fazer isso estará a enviar um sinal poderoso do empenho do governo norte-americano e o respeito pela lei humanitária internacional e as regras da guerra. Isto não é apenas sobre a morte dos nossos funcionários e doentes em Kunduz, é sobre a segurança das nossas equipas médicas a trabalhar em conflitos em mundo”, afirmou Cone.

As Nações Unidas condenaram o ataque mas aguardam por um resultado das investigações afegã, norte-americana e da Nato para avançarem com uma averiguação independente.

No bombardeamento de sábado, que durou quase meia hora, morreram 22 pessoas.