Última hora

Última hora

Espiral de violência estende-se à Faixa de Gaza

A espiral de violência no conflito israelo-palestiniano estendeu-se à Faixa de Gaza. Hamas apela a nova intifada.

Em leitura:

Espiral de violência estende-se à Faixa de Gaza

Tamanho do texto Aa Aa

A espiral de violência no conflito israelo-palestiniano estendeu-se, esta sexta-feira, à Faixa de Gaza: seis palestinianos foram mortos pelo exército israelita e o Hamas apelou a uma nova intifada durante uma manifestação em que milhares prometeram marchar “como mártires” até Jerusalém.

Ismail Haniyeh, líder do Hamas, classificou como “heróis” os palestinianos que protagonizaram ataques à facada nos últimos dias. Um porta-voz da organização acrescentou que “a intifada de Jerusalém começou” e que a “responsabilidade é totalmente” de Israel, considerando que o estado hebraico “ultrapassou todas as linhas vermelhas, ofendendo e insultando os sentimentos” dos palestinianos com a “divisão e isolamento da mesquita de Al-Aqsa”.

Noutro incidente, esta sexta-feira, quatro árabes foram apunhalados por um judeu no sul de Israel e um palestiniano foi morto depois de ter atacado um polícia israelita no colonato de Kiryat Arba, na Cisjordânia.

A violência promete continuar neste fim de semana. A última ronda de negociações de paz entre israelitas e palestinianos terminou, em abril do ano passado, sem progressos.