Última hora

Última hora

Bielorrússia: Lukashenko reeleito para um quinto mandato

Alexander Lukashenko foi reeleito para um quinto mandato à frente da Bielorrússia. O homem que foi apelidado de “último ditador da Europa” em 2005

Em leitura:

Bielorrússia: Lukashenko reeleito para um quinto mandato

Tamanho do texto Aa Aa

Alexander Lukashenko foi reeleito para um quinto mandato à frente da Bielorrússia. O homem que foi apelidado de “último ditador da Europa” em 2005 pela então secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, obteve o melhor resultado de sempre, 83,49 por cento dos votos.

Apesar do registo atentatório aos direitos humanos, Lukashenko efetuou vários gestos de boa vontade nos últimos meses e a União Europeia pondera levantar algumas sanções. Nikolay Veremeev refere que “as sanções nunca foram a solução correta a nenhum problema uma vez que só é possível promover a cooperação através do diálogo”. Para o analista político conotado com o poder em Minsk, a eventual suspensão das sanções é uma boa notícia e um primeiro passo na direção certa.

Mas os resultados foram alvo da contestação dos poucos bielorrussos descontentes que se atreveram a sair à rua no domingo à noite. Os principais líderes da oposição foram impedidos de apresentar a sua candidatura. Um residente da capital denuncia uma reeleição na qual “o presidente escolhe os adversários e decide o número de votos” com que é sufragado. Além de Lukashenko apresentaram-se às eleições mais três candidatos. Tatiana Korotkevitch ficou na segunda posição com 4,42 por cento dos votos.