Última hora

Última hora

Chefes da diplomacia da UE pedem à Rússia para concentrar ataques no Estado Islâmico

Contra o agravamento da situação na síria, os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, reunidos esta segunda-feira no Luxemburgo

Em leitura:

Chefes da diplomacia da UE pedem à Rússia para concentrar ataques no Estado Islâmico

Tamanho do texto Aa Aa

Contra o agravamento da situação na síria, os ministros dos Negócios Estrangeiros da União Europeia, reunidos esta segunda-feira no Luxemburgo, instaram a Rússia a parar “imediatamente” os ataques contra a oposição moderada no país e a concentrar-se no combate às posições do autodenominado Estado Islâmico.

A chefe da diplomacia europeia, Federica Mogherini, lembrou, no entanto, que a Rússia pode desempenhar uma posição de charneira no processo de transição política para um novo regime: “Enquanto União Europeia podemos analisar diretamente com a Rússia a possibilidade de se iniciar a transição política, de iniciar um processo político, garantindo que todos se sentam à mesa para definir o processo político.”

Do encontro desta segunda-feira não saiu um acordo em relação à participação do presidente sírio no processo de transição. Apesar de algumas divisões, os ministros consideram, no entanto, que o regime de Assad tem a maior responsabilidade no derrame de sangue que provocou 250 mil mortes.