Última hora

Última hora

A mestria dos autoretratos

Em leitura:

A mestria dos autoretratos

Tamanho do texto Aa Aa

Em Haia, o museu Mauritshuis mostra uma série de autoretratos do século de ouro da pintura holandesa. Entre os 17 artistas representados na

Em Haia, o museu Mauritshuis mostra uma série de autoretratos do século de ouro da pintura holandesa. Entre os 17 artistas representados na exposição, Rembrandt ocupa um lugar especial, com quase cem autoretratos realizados ao longo da vida.

Point of view

Quem comprasse um autoretrato do Rembrandt não ficava apenas com o retrato de um artista famoso, ficava também com a prova da mestria artística que o tornou célebre.

“Muitos artistas do século XVII pintavam autoretratos, não apenas pelos retratos em si, mas para mostrarem o seu nível artístico. Rembrandt era muito famoso pela forma como pintava esboços de forma muito rápida. Quem comprasse um autoretrato do Rembrandt não ficava apenas com o retrato de um artista famoso, ficava também com a prova da mestria artística que o tornou célebre”, sublinhou Ariane van Suchtele, comissária da exposição.

Para muitos artistas, o autoretrato é uma forma de estudo anatómico.

“Atrás de mim tenho um autoretrato fantástico de um pintor chamado Voskuyl. Ele não produziu muitas obras. Podemos ver que ele se olha ao espelho de uma forma severa, com o olhar concentrado num ponto. Ele recria vários detalhes, como a barba ou o bordado da camisa”, sublinhou Emilie Gordenker, diretora do museu holandês.

A exposição pode ser visitada no museu Mauritshuis, em Haia, até 3 de janeiro.