Última hora

Última hora

Não se desperdiça comida

Em leitura:

Não se desperdiça comida

Tamanho do texto Aa Aa

Pergunta de Olivier, de Bruxelas:

“Todos os anos 90 milhões de toneladas de alimentos vão parar ao lixo, na União Europeia. Como evitar o desperdício diário de comida?”

Resposta de Julie Frère, porta-voz da Test-Achats, uma associação belga de defesa dos direitos dos consumidores:

“O que é que eu, enquanto consumidora, posso fazer para limitar o desperdício, sabendo que é um fenómeno que começa numa etapa anterior?

A primeira coisa a evitar num supermercado é comprar por impulso. É importante não ir às compras de barriga vazia e respeitar uma lista feita previamente. Se comprar um produto fresco, como a carne, para o consumir no próprio dia, não vale a pena estar a adquirir uma embalagem com um prazo de validade muito alargado.

Point of view

Consuma primeiro os alimentos que estão há mais tempo no frigorífico.

Escolha legumes e fruta que tenham pequenos defeitos ou uma forma menos bonita: são tão bons como os outros. É sempre melhor comprar a comida a peso, porque assim pode escolher a quantidade exata que pretende consumir.

Quando chegar a casa, organize corretamente o frigorífico. A carne e o peixe, por exemplo, devem ser guardados no local mais frio, para uma melhor preservação. Depois, lembre-se do princípio “first in, first out”: consuma primeiro os alimentos que estão há mais tempo no frigorífico.

Se cozinhar e vir que não vai poder comer o que sobra no dia seguinte, congele imediatamente os alimentos. Um último conselho: não confunda “consumir de preferência antes de” com o limite de validade. As bolachas, por exemplo, podem ser consumidas após essa data.

Se for um a restaurante, não se esqueça de pedir para levar os restos no chamado “doggy bag”. Se organizar uma festa com vários pratos, tente informar-se antes sobre a possibilidade de doar a comida depois a uma associação de caridade, por exemplo.”

- Se quiser deixar uma questão no Utalk, clique na ligação mais abaixo