Última hora

Última hora

Radar... as histórias que não fizeram manchetes

À sexta-feira, os jornalistas das 13 línguas da euronews selecionam um conjunto de histórias que não tiveram direito a grande destaque na imprensa internacional.

Em leitura:

Radar... as histórias que não fizeram manchetes

Tamanho do texto Aa Aa

Os mortos podem votar nas próximas eleições húngaras

A consultora Political Capital analisou o sistema parlamentar da Hungria, introduzido em 2014.

A empresa revela que os direitos fundamentais podem estar em risco se o governo não mudar as regras.

A Political Capital dá um exemplo. Segundo as regras, um cidadão húngaro, que viva no estrangeiro e não tenha uma morada permanente no país, pode votar por via postal. Mas as autoridades não serão informadas se o eleitor está vivo ou não. Ou seja, pode haver boletins de voto enviados por pessoas já falecidas.

Nas eleições de 2014, mais de 200 mil cidadãos votaram por correspondência a partir do estrangeiro e, é possível, que alguns não estivessem vivos. O mesmo cenário poderá repetir-se em 2018.

O artigo original

O polémico véu islâmico de uma hospedeira de bordo

Nabiha Jalouli, hospedeira de bordo da Tunisair, foi suspensa devido ao uso do hijab, o véu islâmico, mas ganhou o caso num tribunal tunisino.

A companhia não fez caso do veredicto e quer despedir Nabiha.

Mohamed bin Ramadan, ministro tunisino dos Transportes, defende a Tunisair. Argumenta que o “hijab” reduz a audição em 30 por cento. Uma declaração que provocou polémica.

Fontes: http://elaph.com/Web/News/2015/10/1047372.html

http://english.alarabiya.net/en/variety/2015/10/14/-Hijab-reduces-hearing-by-30-Tunisian-minister-sparks-backlash-.html

O fim do programa mais popular da televisão iraniana

Foi emitido o último episódio de Khandevaneh, a comédia mais vista da televisão iraniana. O programa foi considerado uma revolução na história da rádio e televisão do Irão, já que continua música folk, normalmente proibida nos media iranianos.

Khandevaneh era popular também por ultrapassar os limites morais impostos pelo regime conservador.

Khandevaneh é a junção de duas palavras: Khandeh (riso) e Hendevâneh (melancia).

Fonte

Um pato adepto de bares e de lutas com cães

No sudoeste do condado inglês de Devon, um pato entrou em zaragata com um cão num bar.

O pato, chamado Star, e o seu treinador, Barrie Hayman, de 9 anos, são apreciadores ocasionais de cerveja. Mas desta vez, o pato entrou em conflito com o cão de Barrie e sofreu uma lesão grave. A parte inferior do bico partiu-se.

Star prossegue a recuperação após uma passagem pelo veterinário.

Fonte

Professora faz “striptease” para ensinar anatomia

Debby Heerkens, professora holandesa de biologia, decidiu dar uma aula memorável de anatomia. Durante a aula subiu para uma mesa e começou a despir-se.

Mas o “striptease” não foi integral. A professora ficou em fato de licra imprimido com o esqueleto, os músculos e os órgãos.

Em comentários a uma página internet holandesa, a professora explica que teve a ideia quando viu roupas imprimidas com o corpo humano.

Os alunos adoraram e pedem mais lições especiais.

Artigo em inglês

Polícia antiterrorista chamada a encontro de barbudos

Na Suécia, “Vilões barbudos”, um grupo de homens com barba, juntaram-se para uma sessão fotográfica nas ruínas do castelo de Brahehus.

Mas um transeunte confundiu a bandeira preta e branca da organização com a do grupo Estado Islâmico e chamou a polícia antiterrorista.

À chegada, as forças da ordem encontraram dezenas de homens barbudos a divertirem-se.

Artigo em inglês