Última hora

Última hora

Um "TAC" à história dos habitantes de Pompeia

A história da cidade de Pompeia renasce das cinzas graças à Tomografia Computorizada (TAC). Desde o início de outubro que um grupo de investigadores

Em leitura:

Um "TAC" à história dos habitantes de Pompeia

Tamanho do texto Aa Aa

A história da cidade de Pompeia renasce das cinzas graças à Tomografia Computorizada (TAC).

Desde o início de outubro que um grupo de investigadores tenta decifrar os segredos dos cadáveres petrificados encontrados no sítio arqueológico, graças a um scanner a laser.

Os primeiros resultados permitem descobrir novos detalhes sobre os habitantes da cidade, aquando da histórica erupção do Vesúvio, no ano 79 D.C..

O responsável do sítio arqueológico, Massimo Osanna, afirma:

“Através deste estudo descobrimos a ausência de cavidades nos dentes das vítimas. É muito interessante ainda que não seja uma surpresa total, pois conhecemos as virtudes da dieta mediterrânica, mas este aspeto está a ser confirmado graças a estas análises”.

As primeiras conclusões do estudo, que integra radiologistas, odontologistas e arqueólogos, deverão ser apresentadas em novembro.

Para lá da dentição perfeita, as análises aos cerca de 86 cadáveres, permitiram descobrir, ao contrário do que se pensava até hoje, que as vítimas não eram só pessoas idosas, e que muitos teriam morrido esmagados pela queda de rocha vulcânica e não apenas sufocados pelas consequências da erupção.