Última hora

Última hora

Hungria sela fronteira com a Croácia por entre críticas à "falta de ação europeia"

A Hungria encerrou esta noite uma nova fronteira, desta vez com a Croácia, uma vez mais, para travar o fluxo de centenas de milhares de refugiados

Em leitura:

Hungria sela fronteira com a Croácia por entre críticas à "falta de ação europeia"

Tamanho do texto Aa Aa

A Hungria encerrou esta noite uma nova fronteira, desta vez com a Croácia, uma vez mais, para travar o fluxo de centenas de milhares de refugiados que cruza nos últimos meses o país.

A decisão, justificada por Budapeste com a alegada falta de ação por parte da União Europeia, entrou em vigor esta meia-noite, um mês após o encerramento da fronteira do país com a Sérvia.

A Croácia, que convocou uma reunião do conselho de segurança nacional para este sábado, anunciou já que pretende desviar para a Eslovénia, os cerca de 5 a 10 mil refugiados que entram diariamente no seu território.

Segundo o ministro do Interior croata, Ranko Ostojic, “estamos a desviar a passagem de migrantes para a Eslovénia, o que quer dizer que temos que respeitar todas as regras uma vez que não há um acordo com a Eslovénia sobre outra alternativa. Enquanto a Áustria e a Alemanha continuarem a receber migrantes, a Eslovénia vai continuar a aceitar migrantes provenientes da Croácia”.

A Eslovénia decidiu entretanto suspender esta noite as ligações ferroviárias com a Croácia, enquanto os dois países encontram-se ainda em conversações.

A situação representa um novo impasse na crise migratória, um dia depois de um novo Conselho Europeu sobre o tema ter terminado com o anúncio de uma cooperação reforçada com a Turquia. Uma opção julgada inaceitável por Ancara, que exigiu esta sexta-feira mais ajuda financeira de Bruxelas.