Última hora

Última hora

Mulher dá a luz a quase 10.000 km de altura

Uma mulher a caminho das 32 semanas de gravidez (cerca de 7 meses) deu à luz estas emana a mais de 9000 metros de altura, durante uma viagem de avião

Em leitura:

Mulher dá a luz a quase 10.000 km de altura

Tamanho do texto Aa Aa

Uma mulher a caminho das 32 semanas de gravidez (cerca de 7 meses) deu à luz estas emana a mais de 9000 metros de altura, durante uma viagem de avião transcontinental, entre Taiwan, na Ásia Oriental, e Los Angeles, na costa oeste dos Estados Unidos.

Cerca de 6 horas após a descolagem, bem sobre o Pacífico, a mulher fez saber aos assistentes de bordo que as águas tinham rebentado. Rapidamente, tentou-se localizar entre os passageiros um médico e o capitão informou a companhia, a Air China, pedindo permissão para aterrar no aeroporto mais próximo. O avião foi autorizado a aterrar em Anchorage, no Alasca.

Cerca de meia hora antes de o avião se fazer à pista e mais de 9 horas após ter descolado, a mulher deu à luz. O parto foi conduzido por uma jovem médica, Angelica Zen, que regressava da viagem de núpcias em Bali.

“Quando o bebé saiu saudável, fiquei muito aliviada”, confessou à CTV a residente da UCLA, que, desta forma, se estreou a realizar um parto sem qualquer supervisão de outros médicos mais experientes. Em termos globais, foi o terceiro parto da carreira médica de Zen, mas o primeiro a solo.

A mulher grávida estava sentada na primeira classe do avião, onde o espaço não facilitava o parto assistido. A parteira de ocasião mudou a paciente para cabina principal do avião e deitou-a no solo. As assistentes de bordo disponibilizaram toalhas, cobertores e alguns objetos solicitados pela médica, que contou com o apoio próximo do marido, um engenheiro, para o que der e viesse – “Acho que ele estava mais nervoso que eu”, brincou a recém-casada.

Não ficou claro se o bebé teria nascido já em território norte-americano ou não, pudendo por isso ser um dos mais novos “sobrinhos” do “Tio Sam.”