Última hora

Última hora

Célio Dias de bronze em Paris

Invicta em 2015, Haruka Tachimoto partia como favorita à conquista da medalha de ouro no Grand Slam de Paris e não defraudou as expectativas.

Em leitura:

Célio Dias de bronze em Paris

Tamanho do texto Aa Aa

Invicta em 2015, Haruka Tachimoto partia como favorita à conquista da medalha de ouro no Grand Slam de Paris e não defraudou as expectativas. A japonesa impôs-se por ippon a Laura Vargas Koch na final dos -70 kg e repetiu o triunfo de 2012 na capital francesa.

Nos -78 kg o triunfo sorriu a Audrey Tcheumeo. A final frente a Ruika Sato esteve longe de ser interessante e nenhuma das judocas conseguiu pontuar. As três infrações cometidas pela nipónica acabaram por fazer a diferença. Yahima Ramirez foi eliminada no primeiro combate.

Os espetadores presentes puderam festejar outra vitória francesa nos +78 kg. Emilie Andeol, vencedora dos últimos Jogos Europeus, precisou de apenas 20 segundos sobre o tatami para levar de vencida Franziska Konitz por ippon.

Nos homens, Shakhzod Sobirov conquistou o primeiro Grand Slam da carreira nos -81 kg. O judoca do Uzbequistão derrotou o russo Sergey Ryabov com um waza-ari. Diogo Lima e Carlos Luz não foram além do primeiro combate.

Já Célio Dias brilhou nos -90 kg e garantiu a medalha de bronze para Portugal. A categoria foi ganha por Varlam Liparteliani, da Geórgia, que subiu ao lugar mais alto do pódio em Paris pelo terceiro ano consecutivo depois de derrotar Alexandre Iddir no combate decisivo.

O único francês a conquistar a medalha de ouro foi Cyrille Maret, que repetiu assim a vitória do ano passado no Grand Slam parisiense. Um yuko a 45 segundos do final do tempo regulamentar foi suficiente para o gaulês levar de vencida o brasileiro Rafael Buzacarini.

Nos +100 kg, Hisayoshi Harasawa venceu o quarto torneio consecutivo. O japonês derrotou por ippon o brasileiro David Moura na final. Diogo Silva foi eliminado na primeira ronda.