Última hora

Última hora

Refugiados: Eslovénia e Croácia alertam para possível "efeito dominó"

A Eslovénia tornou-se, nas últimas horas, na nova porta de entrada de milhares de refugiados que tentam alcançar o centro da Europa. Cerca de três

Em leitura:

Refugiados: Eslovénia e Croácia alertam para possível "efeito dominó"

Tamanho do texto Aa Aa

A Eslovénia tornou-se, nas últimas horas, na nova porta de entrada de milhares de refugiados que tentam alcançar o centro da Europa.

Cerca de três mil pessoas entraram no país, este sábado, provenientes da Croácia, depois da Hungria ter bloqueado a fronteira sul, na noite de sexta-feira.

As autoridades eslovenas, que limitaram as entradas a 2.500 pessoas por dia, alertaram para um possível “efeito dominó” se Áustria e Alemanha deixarem de aceitar migrantes.

Uma inquietação partilhada pelo ministro do Interior croata, Ranko Ostojic,

“O plano D é o efeito dominó que poderia causar muitos problemas para todos os países e não quero pensar o que poderia acontecer em tal situação pois este sistema organizado de registo e controlos sanitários e de polícia permite garantir uma melhor segurança”.

Lubljana rejeitou para já recorrer ao exército, que se encontra em alerta, quando cerca de 450 refugiados cruzaram ontem o país para entrar na fronteira austríaca.

Apesar das divisões entre os países da União Europeia sobre as soluções para a crise migratória, as fronteiras dos balcãs funcionam agora como uma barragem filtrante, quando a Croácia acolheu ontem mais seis mil refugiados.