Última hora

Última hora

Refugiados: Ministro rejeita negligência em Calais e anuncia melhoria do acolhimento

Bernard Cazeneuve deslocou-se esta quarta-feira a Pas-de-Calais para visitar um dos campos de acolhimento de migrantes e refugiados. No final, o

Em leitura:

Refugiados: Ministro rejeita negligência em Calais e anuncia melhoria do acolhimento

Tamanho do texto Aa Aa

Bernard Cazeneuve deslocou-se esta quarta-feira a Pas-de-Calais para visitar um dos campos de acolhimento de migrantes e refugiados. No final, o ministro francês do Interior reagiu à petição assinada por 800 personalidades, entre elas o ex-futebolista Eric Cantona ou o cineasta Michel Hazanavicius, que exige um tratamento mais digno para as pessoas que estõ em busca de uma vida melhor no Reino Unido.

Cerca de 6000 migrantes e refugiados estão acampados na região, à espera de uma oportunidade para cruzar o Canal da Mancha. As condições humanitárias nestes acampamentos são cada vez piores e a chegada de migrantes não abranda.

O ministro francês do Interior refutou acusação de negligência, sublinhou os cerca de 13 milhões investidos em centros de acolhimento e, após uma reunião com o autarca local e outros organismos, anunciou o levantamento até final do ano de um abrigo destinado a proteger 400 mulheres e crianças, metade delas em tendas aquecidas, e a mobilização de mais 460 polícias para a fronteira.

“No atual contexto de migração, o controlo e a segurança da fronteira é, repito, a única resposta responsável a esta crise. Dar sinais de que a fronteira franco-britânica não seria vigiada, e que a transição para o Reino Unido seria possível ou fácil, iria de imediato levar a um massivo e incontrolável fluxo de migrantes”, avisou Cazeneuve.