Última hora

Última hora

Cameron defende parceria comercial com a China

A falta de democracia e o fraco desempenho em termos de Direitos Humanos na China não impedem uma forte parceria comercial entre Pequim e Londres

Em leitura:

Cameron defende parceria comercial com a China

Tamanho do texto Aa Aa

A falta de democracia e o fraco desempenho em termos de Direitos Humanos na China não impedem uma forte parceria comercial entre Pequim e Londres. Esta foi a posição assumida pelo governo britânico no segundo dia da visita do presidente chinês ao Reino Unido, marcada por acordos multimilionários.

Esta quarta-feira a China comprometeu-se a financiar um terço da nova central nuclear que será construída em Somerset, no sudoeste de Inglaterra.

Após o encontro com Xi Jinping, o primeiro-ministro britânico, David Cameron, disse que quer tanto “ falar em Direitos Humanos e aço”, como “ter uma forte relação com a China. Quando há uma forte parceria, é possível debater todos esses assuntos”.

Ao lado dos Duques de Cambridge – o Príncipe William e Kate Middleton – Xi Jinping foi conhecer o último modelo da London Taxy Company: o mais recente “black cab” é um modelo híbrido fabricado em solo inglês, mas por uma empresa detida por capital chinês.