Última hora

Última hora

Furacão "Patrícia" sobre o México mas a perder força

O furacão “Patrícia” está a massacrar o México desde o final da tarde de sexta-feira, mas já começou a perder força. De acordo com os Serviços de

Em leitura:

Furacão "Patrícia" sobre o México mas a perder força

Tamanho do texto Aa Aa

O furacão “Patrícia” está a massacrar o México desde o final da tarde de sexta-feira, mas já começou a perder força. De acordo com os Serviços de Meteorologia locais, depois de ter chegado a terra firme com categoria 5, poucas horas depois o furacão baixou para 4, na escala de Saffir-Simpson.

O “Patrícia” está a perder força, mas ainda assim, mantém-se as previsões de “chuvas e ventos fortes nas imediações do sistema e ondas altas nas costas de Jalisco, Colima e Michoacán”. “Recomenda-se extremas precauções”, conclui o aviso meteorológico n.° 069-15

O furacão oriundo do Pacífico atingiu a costa sudoeste mexicana pelas 18 horas (00h, em Lisboa), começando por afetar “as imediações das baías de Tenacatita, Cuestecomate e Navidad, onde se encontram as povoações de El Estrecho, La Manzanilla e Melaque, nos municípios de La Huerta, Cihuatlán e Jalisco.

A chuva intensa e ventos com rajadas fortes, por vezes a mais de 300 quilómetros por hora, fizeram estragos logo ao primeiro impacto com terra-firme. No munícipio de Coahuyana, no estado de Michoacán, houve registo de deslizamentos de terras e, pela zona afetada, os relatos apontavam para mais de 300 árvores derrubadas. Os danos sõ, porém, menores do que o esperado.

Em entrevista à ForoTV, entretanto, o secretário da Proteção Civil mexicana garantiu que às primeiras horas do furacão sobre o México não havia vítimas a registar. “O saldo está em ‘branco’. Caíram algumas árvores e alguns letreiros, mas por este momento o que estamos a reportar ao Presidente da República, que é quem está a à frente do Sistema Nacional de Emergências, é que não temos saldo (de vítimas) a lamentar”, afirmou Luis Filipe Puente.

[ Relatório do Serviço Meteorológico Nacional do México ]

Descrito como o mais forte furacão alguma vez registado, o “Patrícia” é de categoria 5 na escala de Saffir-Simpson e apresenta um diâmetro de quase 10 quilómetros.

A proteção civil mexicana está em alerta máximo e até os Estados Unidos e a Venezuela já ofereceram ajuda ao governo mexicano. O próprio presidente recorreu ao Twitter para reforçar o alerta. Enrique Peña Nieto apelou às pessoas para não saírem de casa e para respeitarem as indicações da Proteção civil.

O fim de semana adivinha-se longo. A previsão oficial do Serviço Meteorológico Nacional é de que o “Patrícia” continue a cruzar o México, entre sábado e domingo, desde Jalisco até Nuevo León, podendo confrontar-se com “correntes de ar instáveis superiores e uma nova frente fria, condições que poderão provocar chuvas intensas no ocidente, norte e nordeste do país, com possíveis deslizamentos e inundações.”