Última hora

Última hora

Japão: Manifestantes tentam travar obras da nova base aérea dos Estados Unidos

O projeto de relocalizar, em Henoko, a base aérea Futenma existe há quase uma década, mas tem sido travado pela população e por políticos, que querem os americanos fora da ilha.

Em leitura:

Japão: Manifestantes tentam travar obras da nova base aérea dos Estados Unidos

Tamanho do texto Aa Aa

No arquipélago de Okinawa, no Japão, cerca de 100 manifestantes, quase todos idosos, tentaram travar as obras de construção de uma base militar norte-americana, que está envolta em polémica.

O projeto de relocalizar, em Henoko, a base aérea Futenma existe há quase uma década, mas tem sido travado pela população e por políticos, que simplesmente querem os americanos fora da ilha.

A construção das novas instalações militares abriu uma batalha judicial. Há cerca de duas semanas, o governador de Okinawa revogou a licença de construção. Na terça-feira, o governo central, em Tóquio, anulou a decisão do governador e mandou avançar com as obras.

Atualmente a base aérea Futenma está instalada numa zona densamente povoada, em Ginowan. Tóquio considera mesmo tratar-se de um dos “aeroportos mais perigosos do mundo”.

Metade dos cerca de 47.000 soldados norte-americanos estacionados no Japão está em Okinawa, um arquipélago que os Estados Unidos devolveram aos nipónicos em 1972.

Em 1996, Washington aceitou mudar a base aérea de sítio, mas só quando a nova estiver pronta.