Última hora

Última hora

Presidente do Parlamento Europeu apela à libertação de vencedor do Prémio Sakharov 2015

O Prémio Sakharov 2015 para a Liberdade de Pensamento foi atribuído a Raif Badawi, “um homem muito corajoso e exemplar”, nas palavras verbalizadas

Em leitura:

Presidente do Parlamento Europeu apela à libertação de vencedor do Prémio Sakharov 2015

Tamanho do texto Aa Aa

O Prémio Sakharov 2015 para a Liberdade de Pensamento foi atribuído a Raif Badawi, “um homem muito corajoso e exemplar”, nas palavras verbalizadas esta quinta-feira pelo Presidente do Parlamento Europeu para descrever o escritor, ativista e bloguer saudita.

O prémio, no valor de 50 mil euros, deverá ser entregue a 16 de dezembro, em Estrasburgo, razão pela qual Martin Schulz apelou à libertação de Badawi, que se encontra a cumprir pena na Arábia Saudita: “Badawi é um herói no nosso mundo moderno da Internet, que luta pela liberdade, pela democracia, pela liberdade de expressão, e que se depara com a tortura real. Solicitei ao rei da Arábia Saudita o perdão imediato de Badawi e a libertação para lhe dar a possibilidade de receber o prémio na sessão do Parlamento Europeu em dezembro.”

Raif Badawi foi condenado a dez anos de prisão, a mil chicotadas e a uma multa por, alegadamente, insultar, através do blogue “Free Saudi Liberals”, os valores do Islão.

Exilada no Canadá, Ensaf Haidar, a mulher de Badawi, disse que o Prémio Sakharov, atribuído pelo Parlamento Europeu, constitui uma “mensagem de esperança e de coragem.”