Última hora

Última hora

Grand Slam de Abu Dabi: Erika Miranda conquista prata

O judo brasileiro conquistou uma medalha de prata, com Erika Miranda, na primeira jornada do Grand Slam de Abu Dhabi, esta sexta-feira. Foram

Em leitura:

Grand Slam de Abu Dabi: Erika Miranda conquista prata

Tamanho do texto Aa Aa

O judo brasileiro conquistou uma medalha de prata, com Erika Miranda, na primeira jornada do Grand Slam de Abu Dhabi, esta sexta-feira.

Foram atribuidas medalhas de cinco categorias de peso, duas masculinas (60 kg e 66 kg) e três femininas (48 kg, 52 kg e 57 kg).

A russa Irina Dolgova impôs-se nos menos de 48 quilos, derrotando a turca Ebru Sahin, medalha de prata do Grand Slam de Baku de junho.

Em apenas 67 segundos, imobilisou a adversária com juji-gatame, em chave de braços.

Na categoria dos menos de 52 quilos, a francesa Anabelle Euranie projetou a brasileira Erika Miranda em ippon em apenas 26 segundos de luta.

A brasileira estreou com uma vitória sobre a norte-americana Angelica Delgado, por wazari, classificando-se para as quartas de final, fase em que superou por ippon a israelita Gili Cohen. Na semi-final, a judoca brasileira dominou a bicampeã mundial, Majlinda Kelmendi, do Kosovo, e venceu ao projetar a adversária em wazari e ippon.

Derrotada pela compatriota, a francesa Priscilla Gneto ficou com a medalha de bronze, depois de afastar a polaca Karolina Pienkowska.

A sul-coreana Kim Jan-Di impôs-se nos menos de 57 quilos contra Chen-Ling Lien (Taiwan), obtendo a sua segunda vitória consecutiva, depois daquela que tinha conquistado no Grande Prémio de Tachkent, na capital do Uzbequistão.

No quadro masculino, a segunda medalha de ouro do dia foi para Amiran Papinashvili. O georgiano levou a melhor, com waza-ari, contra o mongol Tsogtbaatar Tsendochir, depois de na semana passada ter, nos menos de 60 quilos, conseguido um segundo lugar no campeonato de mundo de juniors.

O campeão do mundo Baul An, e o campeão olimpico Arsen Galstyan enfrentaram-se na final dos menos de 66 quilos, um combate de mestres que teminou com a vitória do sul-coreano.