Última hora

Última hora

Roménia: O testemunho de um jovem que sobreviveu à tragédia numa discoteca

Um dia depois da tragédia que matou quase três dezenas de pessoas, no ‘Club Colectiv’, no centro de Bucareste, capital da Roménia, a euronews falou

Em leitura:

Roménia: O testemunho de um jovem que sobreviveu à tragédia numa discoteca

Tamanho do texto Aa Aa

Um dia depois da tragédia que matou quase três dezenas de pessoas, no ‘Club Colectiv’, no centro de Bucareste, capital da Roménia, a euronews falou com um jovem que estava no interior da discoteca onde decorria a apresentação do novo álbum do grupo de rock local “Goodbye to Gravity”. Um evento acompanhado por um espetáculo de luz com efeitos pirotécnicos que terminou em tragédia:

“Eu estava perto da porta, fui dos primeiros a sair. As pessoas que estavam atrás de mim ficaram queimadas, tinham a pele negra. Foram queimados e alguns ficaram dentro do edifício”, explica o músico amador Alex Teodorescu.

As causas do incêndio estão por esclarecer mas, segundo esta testemunha, e ao contrário do que foi dito, não houve nenhuma explosão:

“Quando rebentaram com a porta as chamas ficaram mais altas. Não houve nenhuma explosão, eu não ouvi nenhuma explosão. Penso que se tivesse havido teriam morrido mais pessoas, incluindo eu.”

A entrada, repentina, de oxigénio no espaço fechado, no momento em que derrubaram as portas, terá ajudado à propagação do fogo.