Última hora

Última hora

Síria: Rússia apoia ONU para sentar à mesa Assad e oposição

O ministro russo dos Negócios Estrangeiros diz apoiar totalmente os esforços do enviado da ONU para Síria, que tenta sentar à mesma mesa representantes do regime de Bashar Al-Assad e da oposição

Em leitura:

Síria: Rússia apoia ONU para sentar à mesa Assad e oposição

Tamanho do texto Aa Aa

A Rússia está disposta a ser parte ativa na busca de uma solução política para a crise Síria. O ministro russo dos Negócios Estrangeiros diz apoiar totalmente os esforços do enviado da ONU para Síria, que tenta sentar à mesma mesa representantes do regime de Bashar Al-Assad e da oposição.

Depois de uma reunião, em Moscovo, com Staffan de Mistura, Sergei Lavrov veio dizer que espera chegar, em breve, a um acordo sobre a criação de duas listas: “A primeira é a das organizações terroristas às quais o cessar-fogo não se aplicará. A segunda lista é a de delegações da oposição que discutirão com o governo sob os auspícios da ONU e sob a coordenação do representante do secretário-geral.”

O objetivo é pôr fim a mais de quatro anos de guerra e estabilizar a região. Para tal, Staffan de Mistura, o representante da ONU, espera ajuda dos países vizinhos: “Penso que os atores regionais e a comunidade internacional podem dar uma ajuda, apelando a ambas as partes – governo e oposição – para que comecem rapidamente a discutir, sem condições prévias, e indo diretamente aos pontos que foram acordados na reunião de Viena.”

Há pouco mais de um mês, a Rússia, um dos últimos aliados oficiais de Bashar Al-Assad, decidiu envolver-se diretamente na guerra síria, com a realização de ataques aéreos.

Contudo, tanto a NATO como os Estados Unidos acusam Putin de atacar, sobretudo, a oposição moderada ao regime de Assad e e não o Estado Islâmico.