Última hora

Última hora

NATO mostra força em Itália, Espanha e Portugal

Juntamente com Itália e Espanha, Portugal participa no maior exercício militar da NATO em 13 anos. 36 mil soldados, marinheiros e equipas aéreas de

Em leitura:

NATO mostra força em Itália, Espanha e Portugal

Tamanho do texto Aa Aa

Juntamente com Itália e Espanha, Portugal participa no maior exercício militar da NATO em 13 anos. 36 mil soldados, marinheiros e equipas aéreas de 30 nações realizam manobras no sul da Europa.

Em Espanha, o secretário-geral da Aliança Atlântica, Jens Stoltenberg, elencou à Euronews os desafios de segurança que surgiram desde que o exercício “Trident Juncture 2015” foi planeado há dois anos: “Do leste, vemos uma Rússia mais assertiva, mas a NATO não quer confrontos com a Rússia. Na verdade, continuaremos a batalhar por uma relação mais construtiva e de cooperação com a Rússia. A sul vemos algo diferente. Vemos violência brutal exercida pelo autodenominado Estado Islâmico e por organizações terroristas. Vemos também estados falhados e que estão a falhar.”

A NATO está a testar algumas divisões das forças espanholas que vão liderar a nova força de alta prontidão “Ponta da Lança.”

A “Spearhead Force” terá de lidar com técnicas bélicas não convencionais, incluindo os chamados “homens de verde”, sem insígnia, vistos na Crimeia e no Leste da Ucrânia. As explicações de Ben Hodges, comandante do exército norte-americano na Europa: “Queremos rapidez de reconhecimento, decisão e assembleia. Como os aviões que partiram hoje dos Estados Unidos e descolaram há oito horas. É impressionante. Podemos ter aliados a convergir em qualquer lugar ou a convergir, por exemplo, antes de aparecerem os ‘homens de verde’.”

Em Saragoça, no âmbito do exercício “Trident Juncture 2015”, teve lugar uma demonstração das capacidades das Forças Terrestres da NATO.

Andrei Beketov, euronews – “A simulação já não se faz a computador, nem os ataques são remotos e a guerra cibernética. A NATO tem um novo impulso. Um número de tropas sem precendentes e componentes militares praticam lado a lado. No entanto, a brigada de elite, a chamada Força Ponta da Lança, que está a ser testada agora para estar pronta no próximo ano, tem apenas cinco mil efetivos.”