Última hora

Última hora

Obama diz não ao controverso oleoduto Keystone XL

Estão cancelados os planos para a construção de um controverso oleoduto entre o Nebraska, no centro dos Estados Unidos, e o Canadá. Depois de mais

Em leitura:

Obama diz não ao controverso oleoduto Keystone XL

Tamanho do texto Aa Aa

Estão cancelados os planos para a construção de um controverso oleoduto entre o Nebraska, no centro dos Estados Unidos, e o Canadá.

Depois de mais de sete anos de debate e de campanha de ambientalistas contra o projeto o presidente norte-americano Barack Obama colocou um ponto final no assunto.

“O secretário de Estado, John Kerry, informou-me esta manhã que, depois de extensas consultas públicas e com outras agências da administração, o departamento de Estado decidiu que o oleoduto Keystone XL não serve os interesses nacionais dos Estados Unidos. Eu concordo com essa decisão”, declarou Obama.

O proposto oleoduto, aqui a vermelho, transportaria 800 mil barris de petróleo por dia por uma extensão de quase dois mil quilómetros de Alberta, no Canadá, para Steele City, no Nebraska.

Em fevereiro o Congresso votou a favor da construção imediata da infraestrutura mas Obama veto a decisão, preferindo esperar pelos estudos de impacto ambiental.

O recém-eleito primeiro-ministro canadiano, Justin Trudeau, mostrou-se desapontado com a decisão mas afirmou que as relações entre os dois países estão intactas.

Os ambientalistas saudaram a notícia e referiram ter-se tratado de uma vitória contra o aquecimento global.