Última hora

Última hora

Greve na Lufthansa causa transtorno a milhares de passageiros

O terceiro dia de greve do pessoal de cabine da Lufthansa está a afetar milhares de passageiros. Esta segunda-feira, a companhia aérea alemã

Em leitura:

Greve na Lufthansa causa transtorno a milhares de passageiros

Tamanho do texto Aa Aa

O terceiro dia de greve do pessoal de cabine da Lufthansa está a afetar milhares de passageiros.

Esta segunda-feira, a companhia aérea alemã cancelou 929 ligações continentais e intercontinentais, incluindo quatro para Portugal.

Cerca de 113 mil pessoas sofreram as consequências. ”Estou irritado. Não volto a reservar na Lufthansa e já disse isso à tripulação esta manhã aqui em Frankfurt. O sumo de maçã vai ser o último serviço que aceito da Lufthansa”, diz um passageiro.

Outro afirma que reservou “um lugar num A380 para São Francisco e, como podem ver no mostrador, todos os voos estão cancelados. Não sou grande adepto disto, especialmente com voos transatlânticos. Mas não há alternativa. O que devo fazer. Nada?”.

A greve faz parte do protesto do sindicato UFO, que representa a maioria dos 19 mil tripulantes e que exige benefícios para as reforma antecipadas e nas pensões. Três aeroportos foram afetados Frankfurt, Dusseldorf e Munique.

O líder do sindicato UFO, Nucoley Baublies, explica o andamenteo da greve. “É impressionante, muitos mais colegas estão a participar em relação aos que estão inscritos no sindicato. 95 por cento de todos os voos afetados foram cancelados. A Lufthansa nem sequer conseguiu assegurar aqueles que fazem parte dos horários de voos de urgência. Estamos impressionados e isto mostra como as pessoas estão irritadas com a companhia”, declarou.

A greve de pessoal de cabine da Lufthansa está prevista durar até 13 de novembro.

O protesto não afeta as subsidiárias Eurowings, Germanwings, Swiss e Austrian Airlines.