Última hora

Última hora

Liga Portuguesa, J10: Estrelinha de campeão continua a acompanhar Sporting, Porto e Benfica cumprem

Em leitura:

Liga Portuguesa, J10: Estrelinha de campeão continua a acompanhar Sporting, Porto e Benfica cumprem

Tamanho do texto Aa Aa

Sporting vence em Arouca com um golo caído do céu nos descontos. Islam Slimani foi o herói leonino e aproximou-se de Jonas na liderança da lista de melhores marcadores. FC Porto e Benfica sentiram algumas dificuldades para conquistar os três pontos perante os seus adeptos mas venceram ambos por dois golos sem resposta.

Um golo de Islam Slimani ao cair do pano foi suficiente para o Sporting conquistar os três pontos em Arouca. O triunfo foi arrancado a ferros e o golo surgiu já com o Sporting em inferioridade numérica. Naldo tinha recebido ordem de expulsão momentos antes por ter empurrado o treinador arouquense, Lito Vidigal.

Depois do descalabro na Albânia, Jorge Jesus fez regressar o onze de gala mas a poupança frente ao Skënderbeu não se fez notar. Os jogadores não aproveitaram a folga europeia e entraram em campo lentos e sem ideias. Uma vez mais, o resultado foi bem melhor que a exibição.

O Sporting dominou o encontro mas voltou a revelar bastantes dificuldades no último terço do terreno. Um defeito que já vinha do ano passado e que o técnico leonino ainda não conseguiu resolver (contrariamente à organização defensiva). Faltaram desequilíbrios, faltou criatividade, faltaram oportunidades de golo.

Valeu o instinto goleador de Slimani, que aproveitou um ressalto na área do Arouca para atirar a contar já passava dos noventa minutos. Mais uma vitória com a estrelinha do campeão para o Sporting, que manteve assim a vantagem de cinco pontos para o FC Porto.





Ficha de jogo

Estádio Municipal, Arouca
Árbitro: Cosme Machado (Braga).
Arouca:Bracalli, Dabó (A), Hugo Basto (A), Velasquez e Lima, Nuno Coelho, Nuno Valente, Artur Moreira (Adilson 60’), Zequinha (N. Petrolina 46’), Roberto e Ivo Rodrigues (Maurides 90’+3)
Treinador: Lito Vidigal.
Sporting:Rui Patrício (A), João Pereira, P. Oliveira (A), Naldo (V) e Jefferson (Esgaio 46’), William, Adrien (Gelson 66’), João Mário e Bryan Ruyz, Teo Gutiérrez (Montero 59’) e Slimani.
Treinador: Jorge Jesus.
Golos: Slimani (90’+1).


Justiça e suor no Dragão

No Estádio do Dragão houve mais transpiração que inspiração no triunfo do Porto frente ao Vitória de Setúbal. Os sadinos fizeram uma exibição personalizada e mostraram que o bom campeonato que têm vindo a fazer não é fruto do acaso.

A sua resistência durou até aos 70 minutos quando Aboubakar, depois de muito tentar, conseguiu finalmente bater Lukas Raeder. Layún, que se tinha estreado a marcar a meio da semana na Liga dos Campeões, voltou a fazer o gosto ao pé, estabelecendo o resultado final a seis minutos dos noventa.






Ficha de jogo

Estádio do Dragão, Porto
Árbitro: Tiago Martins (Lisboa).
FC Porto:Casillas, Maxi Pereira, Marcano, Martins Indi (A) e Layún, Danilo (A), Rúben Neves (A) (André André 46’) e Evandro (A) (Osvaldo 59’), Brahimi (Imbula 73’), Tello e Aboubakar.
Treinador: Julen Lopetegui.
V. Setúbal:Raeder, Gorupec (Dávila 79’), F. Venâncio, Rúben Semedo e Nuno Pinto, Fábio Pacheco (A), Ruca, André Horta (Paulo Tavares 67’), Costinha, André Claro (Issoko 73’) e Hyun-Jun Suk.
Treinador: Quim Machado.
Golos: Aboubakar (70’) e Layún (84’).

Benfica consegue vitória cinzenta

O Benfica não precisou de brilhar para conquistar os três pontos frente a um Boavista que nunca se preocupou em procurar a vitória. A equipa de Petit entrou em campo determinada em manter o nulo no marcador e nem o golo de Gonçalo Guedes, aos 39 minutos, motivou mudanças nos axadrezados.

A equipa de Rui Vitória acusou o cansaço da vitória europeia frente ao Galatasaray e esteve bastante distante do seu melhor. Jonas, em particular, foi uma sombra de si próprio, ainda assim, conseguiu atirar uma bola ao poste com um disparo de fora da área.

Talisca também esteve discreto e também acertou uma bola no ferro da baliza de Mika. Mitroglou regressou aos relvados e não fez grande coisa a não ser um cabeceamento à trave… neste caso, no entanto, Carcela aproveitou para marcar na recarga. O marroquino parece disposto a aproveitar todas as oportunidades.





Ficha de jogo

Estádio da Luz, Lisboa (46,362 espetadores)
Árbitro: Bruno Esteves (Setúbal).
Benfica: Júlio César; Sílvio, Luisão, Jardel e Eliseu; Gonçalo Guedes, Samaris (A), Talisca e Gaitán (Renato Sanches 90’+3); Jonas (Carcela 80’) e Raul Jimenéz (Mitroglou 56’).
Treinador: Rui Vitória.
Boavista: Mika, T. Mesquita, P. Vinicius, Henrique e A. Figueiredo (A) (Renato Santos 56’), Tengarrinha, Idris (AA), Anderson Carvalho (A) (Bukia 77’), Anderson Correia, Luisinho e Uchebo (Zé Manuel 63’).
Treinador: Petit.
Golos: Gonçalo Guedes (39’) e Carcela (88’).


Rio Ave cai do pódio



Melhores marcadores:

8 golos: Jonas (Benfica);
7 golos: Slimani (Sporting);
6 golos: Dyego Sousa (Marítimo);
5 golos: André Claro e Suk (V. Setúbal), Bonatini (Estoril) e Aboubakar (FC Porto);


Nos restantes jogos, destaque para a derrota do Rio Ave nos Barreiros. Pedro Martins não foi feliz no reencontro com a sua antiga equipa e sofreu apenas a segunda derrota no campeonato, caindo para fora do pódio. Aproveitou o Sporting de Braga, que foi à Madeira derrotar o União pela margem mínima e subiu à terceira posição. Já o Marítimo somou a segunda vitória consecutiva e segue tranquilo a meio da tabela.

A Académica atravessa um bom momento e somou o quarto encontro consecutivo sem perder. Um golo de Rabiola garantiu um ponto no terreno do Estoril, apesar de tudo, os estudantes seguem numa posição preocupante.

Também preocupante é a situação do Vitória de Guimarães. A semana passada, Sérgio Conceição tinha-se estreado a ganhar na Mata Real, agora foi derrotado em pleno Afonso Henriques pelo Nacional.

O Moreirense somou finalmente a primeira vitória da temporada ao levar de vencida o Paços de Ferreira por dois golos sem resposta. A equipa de Moreira de Cónegos deixou a indesejada lanterna vermelha entregue ao Tondela, que foi derrotado no Restelo por 2-1.

Jornada 10:

Estoril – Académica, 1-1
V. Guimarães – Nacional, 0-1
Benfica – Boavista, 2-0
Marítimo – Rio Ave, 3-2
Moreirense – P. Ferreira, 2-0
FC Porto – V. Setúbal, 2-0
Arouca – Sporting, 0-1
Belenenses – Tondela, 2-1
U. Madeira – Sp. Braga, 0-1

Jornada 11:

Nacional -- Marítimo (27/nov)
V. Setúbal – U. Madeira (28/nov)
Boavista – V. Guimarães
Tondela – FC Porto
Académica – Arouca (29/nov)
Rio Ave – Moreirense
P. Ferreira -- Estoril
Sporting – Belenenses (30/nov)
SC Braga – Benfica