Última hora

Última hora

Afeganistão: Hazaras protestam contra a violência dos talibãs e a inação do governo

É uma das maiores manifestações dos últimos anos no Afeganistão. Carregando os caixões de sete hazaras assassinados por islamitas radicais, milhares

Em leitura:

Afeganistão: Hazaras protestam contra a violência dos talibãs e a inação do governo

Tamanho do texto Aa Aa

É uma das maiores manifestações dos últimos anos no Afeganistão. Carregando os caixões de sete hazaras assassinados por islamitas radicais, milhares de membros desta minoria xiita marcharam pelas ruas de Cabul para denunciar a violência de que são alvo há décadas e criticar a inação do governo.

No meio da revolta brotam desejos de vingança, mas também posições mais moderadas. Um dos manifestantes referiu que atos hediondos “não têm lugar em nenhuma religião, incluído o Islão”, apelando ao governo por “justiça” e também por “segurança para todos os cidadãos”.

Os manifestantes afirmam que hazaras estão a ser mortos todos os dias às mãos dos talibãs e dos combates que lavram entre diferentes fações islamitas.

Há muito que os xiitas hazaras são perseguidos no Afeganistão. Milhares foram massacrados pelos talibãs e pela al-Qaeda nos anos 90. Este ano, os raptos e os assassinatos de membros desta minoria provocaram a revolta da comunidade.