Última hora

Última hora

Do Rio a Londres: os postais ilustrados do aquecimento global

As maiores cidades do mundo poderão estar condenadas ao destino da mítica Atlântida, na viragem do próximo século. A causa desta mudança que poderia

Em leitura:

Do Rio a Londres: os postais ilustrados do aquecimento global

Tamanho do texto Aa Aa

As maiores cidades do mundo poderão estar condenadas ao destino da mítica Atlântida, na viragem do próximo século.

A causa desta mudança que poderia fazer subir as águas do mar de 6,9 a 10,8 metros, em cidades como o Rio de Janeiro ou Nova Iorque está, no entanto, longe de ser um mistério. Segundo a organização Climate Central o aumento das temperaturas do planeta acima dos quatro graus centígrados deverá submergir áreas em seis continentes onde vivem atualmente entre 470 e 760 milhões de pessoas.

A organização decidiu simular a paisagem das principais cidades mundiais, como o Rio de Janeiro, face ao aumento das temperaturas do planeta em dois graus e quatro graus centígrados.

Os “postais ilustrados”, como o de Londres ou de Bombaim, revelados a poucas semanas antes do início da Conferência sobre o Clima em Paris servem, antes de mais, para ilustrar o desafio da ONU de evitar que as temperaturas do planeta ultrapassem os dois graus centígrados até ao final do século.

Segundo a “Climate Central”, só cortes rápidos e agressivos nas emissões de gases com efeito de estufa poderão evitar que as maiores cidades do planeta, como Durban ou Nova Iorque terminem num apocalíptico percurso subaquático.

A “Climate Central” prossegue a viagem à volta do mundo, desfigurado pelo aquecimento global, ao disponibilizar ainda dezenas de outras simulações em fotografia e vídeo.