Última hora

Última hora

Myanmar: Aung San Suu Kyi quer reunir-se com militares

A oposição birmanesa quer reunir-se com o poder militar na próxima semana, num momento em que a vitória do partido de Aung San Suu Kyi nas eleições

Em leitura:

Myanmar: Aung San Suu Kyi quer reunir-se com militares

Tamanho do texto Aa Aa

A oposição birmanesa quer reunir-se com o poder militar na próxima semana, num momento em que a vitória do partido de Aung San Suu Kyi nas eleições de domingo, é oficiosa mas não oficial.

A Comissão Eleitoral prossegue a contagem de votos, quando a Liga Nacional para a Democracia venceu 135 dos 149 assentos parlamentares contabilizados até agora.

Do lado do partido no poder, vários responsáveis já felicitaram a líder da oposição.

Na capital, Yangon, um residente afirma:

“Tenho uma pequena inquietação sobre a transição de poder, a mesma inquietação que sentimos após as eleições de 1990. E esta preocupação não vai desaparecer”.

“Penso que a transição não vai ser fácil. O atual e o próximo governo vão ter de negociar e cooperar. Têm que mostrar compreensão mútua e um grande coração”.

Aung San Suu Kyi que conquistou entretanto o seu lugar como deputada no parlamento, afirma-se pronta a negociar a “reconciliação nacional” com os militares.

A até agora líder da oposição já deixou o aviso, está pronta a ser presidente, nem que para isso tenha que contornar a atual Constituição, feita à medida, para impedi-la de aceder à chefia de estado.