Última hora

Última hora

Putin rejeita responsabilização coletiva em caso de doping

Comentando o recente escândalo de doping que pode provocar a exclusão da equipa de atletismo russa dos próximos Jogos Olímpicos, o presidente russo rejeita uma responsabilização de todo o país.

Em leitura:

Putin rejeita responsabilização coletiva em caso de doping

Tamanho do texto Aa Aa

O presidente russo Vladimir Putin falou pela primeira vez em público sobre o escândalo de doping revelado no início desta semana pela Agência Mundial Antidopagem.

Segundo esse relatório, a rede de dopagem está generalizada no atletismo russo e tem o aval do próprio Estado.

Putin ordenou uma investigação e pede que a responsabilização seja individual. Mostrou-se contra a possibilidade de as equipas russas serem excluídas das grandes competições: “A responsabilidade deve ser personalizada. É uma regra que deve ser universal. Os atletas que nunca tocaram no doping não devem pagar por aqueles que violaram as regras”, disse o presidente russo.

O relatório diz que este esquema organizado implicou vários atletas presentes nos Jogos Olímpicos de Londres em 2012. O ministro russo do desporto, Vitaly Mutko, respondeu com ironia, ao dizer que os testes antidopagem, nos últimos Jogos Olímpicos, deviam ser defeituosos, se não conseguiram detetar o doping alegadamente usado pelos russos. A equipa de atletismo da Rússia pode ver-se excluída dos próximos Jogos Olímpicos.