Última hora

Última hora

Como seria o mundo se os aliados tivessem perdido a Segunda Guerra Mundial? A nova série da Amazon

Em leitura:

Como seria o mundo se os aliados tivessem perdido a Segunda Guerra Mundial? A nova série da Amazon

Tamanho do texto Aa Aa

Como seria o mundo se os aliados tivessem perdido a Segunda Guerra Mundial? E se os nazis tivessem desenvolvido a bomba atómica? A resposta às

Como seria o mundo se os aliados tivessem perdido a Segunda Guerra Mundial? E se os nazis tivessem desenvolvido a bomba atómica? A resposta às perguntas está na nova série da Amazon, “O Homem do Castelo Alto”.

Point of view

Os espetadores votaram para decidir se a série devia ou não continuar. Ficámos nervosos. Mas as coisas correram bem. Recebemos imenso apoio.

O gigante das vendas na Internet lança-se na produção de séries e ambiciona concorrer com a plataforma Netflix, líder de mercado na produção de conteúdos digitais.

“O Homem do Castelo Alto” baseia-se num livro de ficção científica de Philip K. Dick publicado em 1962.

“O argumento é arrepiante. As pessoas vão levar algum tempo a integrar a história mas ao mesmo tempo é intrigante. Essa história podia ter acontecido na realidade”, sublinhou o ator Luke Kleintank.

“Não é comum ver os americanos derrotados na América. E nós consideramos que a liberdade é um dado adquirido. Esse foi um dos elementos que nos inspirou. Quisemos mostrar uma história onde a liberdade não existe”, acrescentou a atriz Alexa Davalos.

Ridley Scott é um dos produtores da série. O episódio piloto foi apresentado em janeiro pela Amazon.

O nosso processo de realização de um piloto é único. Fazemos o piloto e mostramo-lo a toda a gente, ao contrário do que fazem as televisões, em que o piloto é visto internamente. No nosso caso, os espetadores votaram para decidir se a série devia ou não continuar. Ficámos nervosos. Mas as coisas correram bem. Recebemos imenso apoio”, contou o argumentista e produtor executivo da série, Frank Spotnitz.

“O Homem do Castelo Alto” estará disponível a partir de 20 de novembro para os assinantes do serviço Amazon Prime.