Última hora

Última hora

Mercados europeus pouco afetados pelos atentados de Paris

Os ganhos no setor da energia compensaram as perdas nos setores ligados ao turismo após os atentados de Paris.

Em leitura:

Mercados europeus pouco afetados pelos atentados de Paris

Tamanho do texto Aa Aa

As bolsas europeias fecharam esta segunda-feira sem uma tendência definida. Os ganhos no setor da energia compensaram as perdas nos setores ligados ao turismo após os atentados de Paris.

Precisamente na capital francesa, o CAC 40 encerrou com uma quebra muito ligeira (-0,08%). Já o londrino Footsie avançou 0,46% e o DAX de Frankfurt valorizou 0,05%.

A bolsa de Lisboa encerrou em alta pela primeira vez nas últimas oito sessões. O PSI-20 valorizou 0,73%, com Jerónimo Martins, Sonae e BCP a destacarem-se pela positiva, e o Banif a travar maiores ganhos com um recuo de 4%.

Um analista de mercados do Baader Bank, Robert Halver, não acredita que os mercados vão sofrer “repercussões no longo prazo. As flutuações nos mercados provocadas por questões políticas não duram muito tempo. É o que aconteceu sempre, mesmo após o 11 de setembro, se bem que, na altura, demorou algum tempo. Infelizmente, já estamos um pouco habituados a ataques terroristas. Mas, estou convencido que os efeitos serão apenas de curto prazo”, concluiu.

Em Paris, os títulos mais afetados pelos atentados foram os da Air France, que desvalorizou 5,6%, e os do grupo hoteleiro Accor, que recuaram 5,2%. Eurotunnel e Aeroports de Paris perderam 3,8%.