Última hora

Última hora

"Não há ameaças específicas" contra Nova Iorque, diz Bill de Blasio

Em leitura:

"Não há ameaças específicas" contra Nova Iorque, diz Bill de Blasio

"Não há ameaças específicas" contra Nova Iorque, diz Bill de Blasio
Tamanho do texto Aa Aa

Times Square, as ruas de Manhattan e alguém que fabrica e veste um colete explosivo: os extratos do novo vídeo revelado pelo autoproclamado Estado Islâmico não intimidam as autoridades de Nova Iorque. Estas garantem não haver ameaças específicas, embora reconheçam que a cidade continua a ser um alvo.

A cidade de Nova Iorque não se deixa intimidar.

O presidente da câmara de Nova Iorque reagiu esta quarta-feira, logo depois da revelação do vídeo. Bill de Blasio pediu aos nova-iorquinos que continuem com as suas vidas normais e defendeu: “É importante notar que não há ameaças credíveis e específicas contra Nova Iorque. A cidade de Nova Iorque não se deixa intimidar. Sabemos que os terroristas querem intimidar e dividir a nossa sociedade democrática. Não nos submeteremos aos seus desejos”.

A polícia de Nova Iorque explica que as imagens não são novas. Terão já sido usadas em vídeos em abril.

Mas a segurança de Nova Iorque começou a ser reforçada na semana passada. Cerca de 500 agentes, especialistas em atividades terroristas, vão juntar-se aos 35 mil polícias já no terreno. As festas de Natal, de Ação de Graças e a noite de São Silvestre trazem milhões de turistas à cidade.