Última hora

Última hora

Atentados de Paris: desfiles "contra as amálgamas" em França e Itália

Mais de 10.000 pessoas desfilaram na cidade de Toulouse, no sul de França, com mensagens contra a barbárie e as amálgamas, uma semana depois dos

Em leitura:

Atentados de Paris: desfiles "contra as amálgamas" em França e Itália

Tamanho do texto Aa Aa

Mais de 10.000 pessoas desfilaram na cidade de Toulouse, no sul de França, com mensagens contra a barbárie e as amálgamas, uma semana depois dos atentados que fizeram 130 mortos em Paris.

Os manifestantes quiseram deixar claro que, no rescaldo dos ataques, não se deve confundir o Islão e a comunidade muçulmana com as ações de extremistas.

Um participante frisava que é importante “mostrar uma união contra as amálgamas e divisões na sociedade e que todos querem paz”.

Mesma mensagem em Roma e Milão, onde representantes da comunidade muçulmana de Itália desfilaram com a mensagem “Não em meu nome”, numa referência tanto aos atentados reivindicados pelos extremistas do Estado Islâmico em Paris, como ao ataque contra o hotel Radisson na capital do Mali.

O presidente da Confederação Islâmica de Itália, Mustapha Hajraoui, afirmou que “estes grupos terroristas só criam ódio entre povos e religiões. A religião [islâmica] não é uma religião de terrorismo, nem de guerra, mas sim de paz”.

No centro de Estocolmo, o embaixador da França na Suécia participou num minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados de Paris. Manifestações semelhantes foram organizadas noutros pontos da Europa.