Última hora

Última hora

Moscovo acusa Ancara de "provocação planificada"

*Bold * O exército turco publica as gravações dos avisos aos pilotos russos.

Em leitura:

Moscovo acusa Ancara de "provocação planificada"

Tamanho do texto Aa Aa

Moscovo acusa Ancara de “provocação planificada” mas não pretende uma guerra contra a Turquia apesar do Exército turco ter abatido um avião militar russo perto da fronteira síria.

O ministro dos Negócios Estrangeiros adverte: “Não vamos fazer guerra contra a Turquia, as nossas relações com o povo turco não mudaram.” “Nós temos sérias dúvidas quanto a saber se foi um ato espontâneo, é muito parecido com uma provocação planejada “, disse Lavrov.

Depois de cancelar uma viagem planeada para a Turquia esta quarta-feira, o chefe da diplomacia russa ainda falou por telefone com o seu homólogo turco.

Os dois homens planearam reunir-se nos próximos dias. Mas Lavrov acrescentou, o incidente não vai ficar sem resposta porque Moscovo vai “reavaliar a sério” as relações russo-turcas.

Ancara explica que o avião russo voou um total de 17 segundos no espaço aéreo turco. O exército turco publica as gravações dos avisos aos pilotos russos do Su-24 antes dos disparos.

O presidente Recep Tayyip Erdogan alega que “não tem absolutamente nenhuma intenção de transformar este caso como um ato agressivo contra a Rússia, os pilotos turcos limitaram-se a defender a segurança e o direito do povo”.

Entretanto a tensão aumenta e Pequim, que apoia posições de Moscovo no conflito sírio, defende a tese do Kremlin de que o Sukhoi 24 não se encontrava no céu turco quando foi abatido e garante ter provas disso.

As autoridades russas anunciaram que vão implantar sistemas anti-mísseis na sua base aérea de Hmeimim  na província de Latakia, na Síria e que os raides aéreos irão continuar nessa zona do país junto à fronteira com a Turquia.