Última hora

Última hora

"As sufragistas": a história das operárias presas e torturadas por exigirem o direito de voto das mulheres

Em leitura:

"As sufragistas": a história das operárias presas e torturadas por exigirem o direito de voto das mulheres

Tamanho do texto Aa Aa

Para que as mulheres tivessem o direito de voto no Reino Unido, um grupo de operárias sofreu na pele, a brutalidade das autoridades e o desprezo de

Para que as mulheres tivessem o direito de voto no Reino Unido, um grupo de operárias sofreu na pele, a brutalidade das autoridades e o desprezo de uma parte da sociedade. A realizadora britânica Sarah Gavron conta-nos a história destas heroínas pouco conhecidas.

A ação de “As Sugragistas” desenrola-se no início século XX. Um grupo de operárias organiza protestos pacíficos para reivindicar o direito de voto. Apesar das várias promessas, o governo britânico recusa-se a mudar a lei. A repressão é cada vez mais brutal. Na clandestinidade, as ativistas começam a realizar ações mais violentas, em que arriscam perder a vida e as famílias.

O filme mostra o contexto social que marca a época das sufragistas. No início do século, no Reino Unido, os pais tinham autoridade total sobre os filhos e podiam retirar as crianças às mães.

Filmado de forma clássica e interpretado por grandes atrizes como Carey Mulligan e Meryl Streep, o filme retrata toda a violência e toda a tensão de um período marcante da história do século XX.

O filme estreou em Portugal a 5 de novembro de 2015.