Última hora

Última hora

Copérnico: As oportunidades que chegam do espaço

O Business Planet viajou até Roma para falar sobre as oportunidades de negócio que os dados obtidos por satélite podem trazer às PME europeias.

Em leitura:

Copérnico: As oportunidades que chegam do espaço

Tamanho do texto Aa Aa

Sabia que 58% da economia espacial a nível mundial depende da atividade dos satélites? Segundo Massimo Antoninetti, do Conselho Italiano para a Investigação, “até 2030, prevê-se que o programa Copérnico tenha um impacto de 30 mil milhões de euros sobre a economia europeia e que possa criar, pelo menos, 50 mil postos de trabalho.”

Point of view

Hoje em dia, damos emprego a 50 pessoas. Amanhã poderemos contar de 250 a 500.

  • O programa europeu Copérnico fornece dados a partir da observação da Terra. As informações que disponibiliza são gratuitas e de acesso livre
  • Os dados recolhidos podem ser cruciais em contextos específicos: para auxiliar cidadãos em caso de catástrofe natural ou crise humanitária, por exemplo
  • O Copérnico ajuda a impulsionar a criação de emprego e de novas oportunidades de negócio. A OCDE estima que 58% da economia espacial, a nível global, esteja ligada à obtenção de dados por satélite
  • A Planetek é uma PME italiana que desenvolveu produtos relacionados com os dados recolhidos no âmbito do Copérnico, relativos a áreas como o planeamento urbanístico, a atualização de mapas ou sistemas de defesa e segurança
  • Esta empresa recebeu o prémio Felix, pelo trabalho que tem realizado no setor aeroespacial

Fomos conhecer uma empresa de Bari, em Itália, que ilustra as aplicações deste programa lançado no ano passado. A Planetek Italia é especializada em geografia. A atividade, iniciada há mais de 20 anos, consiste na análise de dados recolhidos por satélite para acompanhar a evolução dos solos, dos mares, dos planos urbanísticos ou da agricultura. O lançamento do programa Copérnico veio ampliar as suas ambições.

“É um programa muito importante porque garante-nos dados ambientais que podemos transformar em informações para fornecer aos nossos clientes”, explica o diretor executivo, Giovanni Sylos Labini.

O Copérnico assegura o acesso livre aos dados até 2034. A estratégia de longo prazo da empresa de Giovanni Labini é, no mínimo, prometedora. Segundo ele, “graças ao Copérnico, a Planetek Itália vai crescer de 5 a 10 vezes mais, nos próximos dez anos. Hoje em dia, damos emprego a 50 pessoas. Amanhã poderemos contar de 250 a 500.”

Esta PME integra-se num conjunto de indústrias relacionadas com a chamada economia espacial, que estão agora a receber um novo impulso.

Massimo Antoninetti sintetiza o princípio do Copérnico: “É o programa europeu de observação da Terra através dos satélites Sentinela, que garante um acesso contínuo, independente e fiável a informações relacionadas com o ambiente, o território e a segurança.” Todos podem usufruir: cidadãos, investigadores científicos, empresários ou entidades públicas. Entre os setores profissionais que mais podem beneficiar encontram-se os transportes, as seguradoras ou os grupos energéticos.

Para utilizar os dados, é necessário, primeiro, fazer uma inscrição. Qualquer pessoa pode aceder ao site da Agência Espacial Europeia. Depois basta fornecer a identificação e descarregar diretamente, e de forma gratuita, as imagens para o computador.