Última hora

Em leitura:

GP de Jeju: Yahima desilude e Coreia do Sul domina nas medalhas


Desporto

GP de Jeju: Yahima desilude e Coreia do Sul domina nas medalhas

Yahima Ramirez foi eliminada logo no primeiro combate disputado no Grande Prémio de Judo de Jeju, na Coreia do Sul. Na categoria de -78 Kg, a portuguesa entrou em prova diante da sul-coreana Jeongyiun Lee, neste terceiro e última dia de competição, e perdeu pela margem mínima (“shido”).

A representação da casa acabou por dominar o quadro de medalhas. A Coreia do Sul somou 5 ouros, 2 pratas e 3 bronzes.

Quadro feminino

-78 Kg

A final na categoria de Yahima Ramirez era para ser disputada entre Kayla Harrison e Audrey Tcheumeo, mas a norte-americana acabou por abdicar da luta pelo ouro. A França somou 3 ouros e o Japão 2.

(Kayla Harrison: “Tive de me contentar com a prata aqui em Jeju.
Infelizmente, sofri uma lesão após a primeira jornada que…”
)

Harrison estreou-se apenas na segunda ronda diante da “carrasca” da portuguesa, Jeongyun Lee, venceu, mas deslocou o ombro. A norte-americana aguentou até à meia-final, garantiu a prata diante da britânica Gemma Gibbons e optou por não disputar a final e começar desde logo a recuperar para o Grand Slam de Tóquio, no próximo fim de semana.

Ouro: Audrey Tcheumeo (Fra);
Prata: Kayla Harrison (EUA);
Bronze: Rika Takayama (Jap) e Gemma Gibbons (GrB).

+78 Kg

A japonesa Sarah Asahina, de apenas 19 anos, sagrou-se campeã de Jeju, na categoria máxima feminina. Vencendo todos os combates por “ippon”, Asahina levou a melhor na disputa pelo ouro diante da turca Belkis Zehra Kaya.

Ouro: Sarah Asahina (Jap);
Prata: Belkis Zehra Kaya (Tur);
Bronze: Iryna Kindzerska (Ucr) e Minjeong Kim (Cor).

Quadro masculino

-90 Kg

Em -90 Kg quilos, Dong Han Gwak voltou a levar melhor em Jeju pelo terceiro ano consecutivo. Beneficiando do fator casa, o sul-coreano derrotou na final o francês Axel Clerget.

Campeão asiático, Gwak, de 23 anos, garantiu o ouro com um “waza-ari.”

Ouro: Dong Han Gwak (Cor);
Prata: Axel Clerget (Fra);
Bronze: Kirill Denisov (Rus) e Ilias Iliadis (Gre).

-100 kg

Os brasileiros Rafael Buzacarini e Luciano Correa competiram na categoria de -100 Kg. Buzacarini foi afastado na segunda ronda da “pool A” pelo russo Arsen Omarov. Correa ficou em segundo na “pool B” após perder diante do cubano José Armenteros. Na repescagem, “vingou” o compatriota ao vencer o Omarov, mas fechou a participação em 5.° após perder contra outro russo, Tagir Khaibulaev.


A final foi disputada entre Guham Cho e Armenteros. O sul-coreano garantiu o quinto ouro para a equipa da casa em apenas 60 segundos ao aplicar um reverso “seoi-nage” ao cubano.

Ouro: Guham Cho (Cor);
Prata: Jose Armenteros (Cub);
Bronze: Tagir Khaibulaev (Rus) e Elmar Gasimov (Aze).

+100 Kg

Na categoria mais pesada do quadro masculino, foi sem surpresa que Teddy Riner conquistou o ouro. Recordista de títulos mundiais (8) e reconhecido como o melhor judoca da atualidade, o francês reeditou em Jeju a final de há uma semana em Qingdao e mais uma vez levou a melhor sobre Sung-Min Kim.


Depois da desqualificação na final da China, o sul-coreano ofereceu mais resistência, mas ainda assim insuficiente para suplantar Reiner. O francês venceu em 96 segundos, decidindo o duelo com um soberbo “sasae-tsurikomi-ashi” — no confronto pessoal, 9 triunfos de Riner contra zero de Sung-Min Kim.

Ouro: Teddy Riner (Fra);
Prata: Sung-Min Kim (Cor);
Bronze: Andrey Volkov (Rus) e Roy Meyer (Hol).

Há pontos de vista diferentes para cada história: a Euronews conta com jornalistas do mundo inteiro para oferecer uma perspetiva local num contexto global. Conheça a atualidade tal como as outras línguas do nosso canal a apresentam.

Artigo seguinte

Desporto

Continua a maldição norte-americana em Aspen