Última hora

Última hora

Palestiniano abatido em Jerusalém depois de ataque à faca

Um palestiniano foi abatido a tiro na manhã deste domingo por polícias israelitas, após ter apunhalado um guarda fronteiriço na zona antiga de

Em leitura:

Palestiniano abatido em Jerusalém depois de ataque à faca

Tamanho do texto Aa Aa

Um palestiniano foi abatido a tiro na manhã deste domingo por polícias israelitas, após ter apunhalado um guarda fronteiriço na zona antiga de Jerusalém.

O atacante de cerca de 38 anos feriu o guarda no pescoço com uma faca, segundo fontes policiais.

A porta-voz da polícia israelita, Luba Samri, confirmou que o atacante do guarda fronteiriço morreu em consequência dos disparos de outros agentes que estavam no local. O guarda ficou ligeiramente ferido e foi transportado para um hospital.

Este foi o segundo ataque à faca este domingo em Jerusalém, onde uma mulher foi também ferida, num autocarro.

Os ataques à faca e tentativas de atropelamento têm acontecido quase diariamente desde o princípio de outubro e mataram 17 israelitas, um americano e um eritreu. As forças israelitas mataram 98 palestinianos envolvidos nestes ataques, a maioria jovens e adolescentes.

Entretanto, as autoridades de Israel estão empenhadas no combate a toda a informação que consideram “incitamento à violência”. Nos quadro desta política, a ministra dos Negócios Estrangeiros Tzipi Hotovely encontrou-se esta semana com representantes de Google e YouTube para discutir formas de “cooperação” com o objetivo de “combater” os “incitamentos à violência” e ao “terrorismo”.

Desde a última onda de violência entre palestinianos e forças de segurança israelitas, muitas pessoas começaram a partilhar vídeos que mostram agressões contra palestinianos, para sublinhar a perspetiva palestiniana do conflito.