Última hora

Última hora

Bola de Ouro FIFA'2015: Neymar estreia-se nos nomeados entre Ronaldo e Messi

Neymar, do Barcelona, é a grande novidade entre os três finalistas anunciados esta segunda-feira pela FIFA ao prémio de melhor futebolista do Mundo

Em leitura:

Bola de Ouro FIFA'2015: Neymar estreia-se nos nomeados entre Ronaldo e Messi

Tamanho do texto Aa Aa

Neymar, do Barcelona, é a grande novidade entre os três finalistas anunciados esta segunda-feira pela FIFA ao prémio de melhor futebolista do Mundo de 2015, título agraciado com a Bola de Ouro. O vencedor será anunciado a 11 de janeiro, em Zurique, na Suíça.

Cristiano Ronaldo

É o atual melhor futebolista do Mundo, mas, sem títulos coletivos conquistados, está pouco confiante em revalidar o título.

Aos 30 anos, o português continua, ainda assim, a marcar golos e a somar recordes. Melhor marcador de sempre da seleção nacional, “CR7” já é também o melhor “pichichi” de sempre no Real Madrid e lidera o top de goleadores da Liga dos Campeões/ Taça dos Campeões Europeus.

O português, curiosamente, revelou recentemente, durante um rol de entrevistas em Inglaterra para promover o filme biográfico estreado no início deste mês, que aposta em Lionel Messi para ganhar a Bola de Ouro.

Números Sporting B (2002/2003): 2/ 0 (jogos/ golos);
Sporting /2002/2003): 31/ 5;
Manchester United (2003-2009): 292/ 118;
Real Madrid (2009-2015): 318/ 330;
Seleção: 105/ 49;
Total: 600/ 470;

Palmarés Liga espanhola: 1;
Taça do Rei: 2;
Supertaça de Espanha: 1;
Liga inglesa: 3;
Taça de Inglaterra: 1;
Taça da Liga inglesa: 2;
Supertaça inglesa: 2;
Liga dos Campeões: 2;
Supertaça Europeia: 1;
Mundial de Clubes: 2;
Bolas de Ouro: 3;
Bota de Ouro: 3

Lionel Messi

O argentino, de 28 anos, já foi eleito o melhor futebolista do Mundo por quatro ocasiões — mais uma que Ronaldo. Os dois, aliás, dividem o prémio desde 2008 e só por um vez um deles falhou a presença entre os finalistas — em 2010, o primeiro ano que a Bola de Ouro e o prémio FIFA se fundiram num só, Xavi e Iniesta completaram com Messi um pódio 100 por cento “blaugrana.”

O português conmsidera que este prémio se decide pelos títulos coletivos e lembrou que o Barcelona ganhou a última Liga dos Campeões, a Liga espanhola e já esta época a Supertaça europeia. Por isso, ronaldo entende que Messi é o favorito.

Este ano, porém, depois de Franck Ribéry (2013) e Manuel Neuer (2014), ambos do Bayern de Munique, se terem intrometido na disputa, o “Barça” volta a ter dois candidatos à Bola de Ouro da FIFA.

Números Barcelona: 495/ 421
Seleção: 105/ 49.
Total: 600/ 470;

Palmarés Liga espanhola: 7;
Taça do Rei: 3;
Supertaça de Espanha: 6;
Liga dos Campeões: 4;
Supertaça Europeia: 3;
Mundial de Clubes: 2;
Ouro olímpico: 1;
Bolas de Ouro: 4.
Bota de Ouro: 3.

Neymar Júnior

Mais do que estreante entre os nomeados, Neymar ameaça poder ser mesmo o primeiro jogador a intrometer-se entre Ronaldo e Messi na lista de vencedores. Só este ano, o brasileiro, de 23 anos, soma 41 golos em 50 jogos — os 2 últimos marcados sábado diante da Real Sociedad.

A nomeação de Neymar, curiosamente, já gerou um vencedor, o Santos, o anterior clube do brasileiro. No contrato de transferência do jogador, os brasileiros incluiram uma cláusula que obriga o Barcelona a pagar mais 2 milhões de euros se Neymar figurar entre os 3 finalistas da FIFA para melhor futebolista do Mundo.

Números Santos (2008-2012): 225/136;
Barcelona (2013-2015): 109/70; Total: 403/ 252;

Palmarés Liga espanhola: 1;
Taça do Rei: 1;
Supertaça de Espanha: 1;
Taça do Brasil: 1;
Liga dos Campeões: 1;
Supertaça Europeia: 3;
Taça Libertadores: 1;
Supertaça Sulamericana: 1; Taça das Confederações FIFA: 1.

Melhor golo e melhor treinador em disputa

A FIFA anunciou ainda esta segunda-feira o trio de finalistas aos prémios de melhor jogador do mundo de futebol feminino, melhor golo do ano e melhor treinador.

Carli Loyd (Estados Unidos/ Houston Dash), Aya Miyama (Japão/ Okayama Yunogo Belle) e Célia Šašić (alemanha/1. FFC Frankfurt) estão na corrida à Bola de Ouro feminina.

A concorrer para o Prémio Puskas, de melhor golo do ano, estão o argentino Lionel Messi (Barcelona), com um golo marcado diante do Athletic de Bilbao na Taça do Rei, em maio; o italiano Alessandro Florenzi (AS Roma), com um golo marcado em setembro ao “Barça”, na Liga dos Campeões; e o brasileiro Wendell Lira (Vila Nova), com um golo marcado pelo Goianésia, em março, diante do Atlético-GO, no campeonato goiano, do Brasil.

A concorrer para treinador do ano estão, desta feita, o chileno Jorge Sampaoli (seleção do Chile) e os espanhóis Pep Guardiola (Bayern Munique) e Luis Enrique (Barcelona). No futebol feminino, os treinadores nomeados são a norte-americana Jill Ellis (seleção dos Estados Unidos), o galês Mark Sampson (seleção do País de Gales) e o japonês Norio Sasaki (seleção do Japão).